Balanço cultural da Casa da América Latina em 2016

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

Neste ano que agora acaba, a Casa da América Latina começou 2017 com um sorriso no rosto.

2016 foi o ano em que a CAL se mudou para uma nova (e maior) sede, a Casa das Galeotas – assim é conhecido o espaço aberto desde 30 de setembro, que é partilhado com a UCCLA – e que marca uma nova etapa na vida da Casa da América Latina e de cada um dos seus trabalhadores, associados, parceiros e amigos.

Esta mudança veio a refletir-se, por exemplo, no trabalho conjunto que antecedeu a inauguração deste novo espaço e na montagem da (Co)Habitar, uma original e desafiante exposição de arte contemporânea que reúne trabalhos de artistas latino-americanos, portugueses e africanos e que pode ser visitada até ao dia 30 de janeiro.

Mas há mais. Ao longo dos últimos doze meses, a Casa da América Latina reforçou a sua ligação às áreas de conhecimento, investigação e desenvolvimento. Fê-lo através dos prémios científicos e de literatura (que mereceram o apoio de parceiros como o Banco Santander e o Grupo Lena), do Curso de Verão que há dez anos vem acontecendo no ISCTE ou da Bolsa de Pós-Doutoramento no IHMTT apoiada pela Fundação Millennium/bcp.

A Festa da Poesia voltou a celebrar-se no Centro Cultural de Belém com uma tarde de leituras e conversas na primeira pessoa. No fim, ficou a certeza de que este é um dos momentos mais importantes do ano e, por isso mesmo, este ano vamos transformá-la numa grande celebração de cinco dias.

Também a Mostra de Cinema da América Latina, atualmente na sua sétima edição, ocupou o Cinema São Jorge durante quatro dias de dezembro. Durante esses dias, mais de três mil pessoas deixaram-se levar e encantar por uma seleção exclusiva do cinema mais vibrante da América Latina. E no fim deste mês, mais exatamente a partir de dia 26, a Mostra chega ao Cine-Teatro Louletano para mais uma ronda de exibições.

Importa ainda lembrar a colaboração com o Museu Nacional do Teatro e da Dança (MNTD) para a criação da exposição “Um Palco Sobre o Atlântico”, composta por vários registos fotográficos das movimentações dos atores portugueses para a América Latina durante o início do século XX.

O ano ficou ainda marcado por várias apresentações no auditório da Casa das Galeotas, que viu passar pelo seu palco desde a música à literatura, sem esquecer a gastronomia e outras manifestações culturais tão típicas da América Latina. Muitas delas não seriam possíveis sem o apoio das Embaixadas, que desde o primeiro momento nos apoiam incondicionalmente.

Por fim, 2017 chega com uma aliciante parceria com a organização da Lisboa – Capital Ibero-americana de Cultura. Prometidos estão já concertos, peças de teatro, exposições e muito cinema num ano que promete ser absolutamente memorável. Todas as novidades serão anunciadas em primeira mão nesta newsletter e no nosso site, por isso estejam atentos.

Bom ano para todos!

Manuela Júdice
Secretária-Geral da Casa da América Latina