Prémio Mário Quartin Graça: “Os sacrifícios em prol da ciência ainda são gratificados”

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

Jorge Fernando Brandão Pereira é o vencedor da 7ª edição do Prémio Científico Mário Quartin Graça na categoria de Tecnologias e Ciências Naturais, com a tese “Um conto de dois bioprocessos”, realizada no Departamento de Química da Universidade de Aveiro. O investigador falou com a Casa da América Latina.

O que o levou a escolher abordar os bioprocessos como alternativa aos processos químicos, como tema da sua tese de doutoramento?

A escolha de um tema de uma tese de doutoramento é sempre resultado de uma série de necessidades da sociedade e da importância científico-académica das mesmas. No caso particular, da minha tese de doutorado, intitulada “Um conto de dois bioprocessos”, esta pretendeu estudar dois processos biotecnológicos alternativos, que apresentassem uma maior componente sustentável e biocompatível, reduzindo assim os impactos ambientais dos processos químicos convencionais.

No entanto, gostaria também de destacar que existe também a questão da oportunidade, e nesse sentido, a realização do estudo do bioprocesso de recuperação de petróleo com microrganismos, surgiu pela necessidade tecnológica de estudar alternativas para recuperar o petróleo dos campos maduros da região de Potiguar, no Brasil. Esse projeto foi então idealizado pela empresa Partex Oil and Gas, e realizado em conjunto pelo Departamento de Química da Universidade de Aveiro e pelo Departamento de Engenharia Biológica da Universidade do Minho. O conjunto de resultados obtidos nesse projeto permitiriu então o desenvolvimento de uma parte da minha tese de doutoramento. Por outro lado, a segunda parte da minha tese de doutoramento foi desenvolvida no sentido de continuar o estudo que iniciei no meu mestrado em Engenharia Biológica na Universidade do Minho e na Universidade de São Paulo-Brasil. A utilização de sistemas aquosos bifásicos com líquidos iônicos como alternativa aos processos de extração tradicionais foram amplamente estudados durante a minha tese de doutoramento, com objetivo de reduzir os custos de extração e purificação de diversos bioprodutos, em particular, produtos das indústrias biotecnológicas e farmacêuticas, processos que acabam por elevar substancialmente o valor do produto final.

Que conclusões desta no seu estudo e no processo da sua elaboração?

Relativamente ao conjunto de resultados obtidos na minha tese de doutoramento, considerando a área científica em que ambos se encontram inseridos, estes foram extremamente positivos e promissores. Como citado anteriormente, a tese “Um conto de dois bioprocessos” pretendeu avaliar a aplicação de dois bioprocessos, em particular, na indústria petrolífera e biotecnológica-farmacêutica. Nesse sentido, e apesar da aplicação bastante distinta dos dois bioprocessos, a recuperação avançada de petróleo com microrganismos e a utilização de sistemas aquosos bifásicos com líquidos iônicos, demonstraram que podem vir a ser processos efetivos e alternativas viáveis para serem implementados a uma escala industrial. Claro que importa destacar que os resultados ainda se encontram num nível académico, como é o foco de uma tese de doutoramento, sendo a posterior aplicação a nível industrial dependente de estudos económicos e de ampliação de escala posteriores.

Detalhando um pouco mais do estudo e do processo de elaboração da tese, o primeiro bioprocesso utilizado, teve como objetivo a recuperação avançada de petróleo com microrganismos, e para tal, foi realizado em um projeto multidisciplinar entre a Universidade de Aveiro, Universidade do Minho e Partex Oil and Gas, no qual foram identificados e caracterizados uma série de microrganismos da microbiota brasileira da região dos reservatórios brasileiros em estudo. Posteriormente, um estudo aprofundado demonstrou que esses microrganismos, em particular, bactérias, foram capazes de degradar as frações mais pesadas do petróleo, produzir biosurfactantes com capacidade para reduzir a tensão interfacial óleo/água, permitindo a recuperação adicional de óleo após a injeção desses consórcios microbianos.

A segunda parte do trabalho estudou e procurar compreender a natureza dos processos de extração de bioprodutos utilizando sistemas aquosos bifásicos com líquidos iônicos. Os resultados obtidos durante a tese de doutoramento mostraram que esse tipo de sistemas podem ser utilizados não apenas para extrair com sucesso diferentes bioprodutos a partir de matrizes biológicas complexas, mas também permitir a purificação elevada dos mesmos compostos, reduzindo desse modo os custos efetivos de recuperação desses produtos. Esse estudo veio no sentido de demonstrar a efetividade dos sistemas aquosos bifásicos, e fez com que se voltasse a ter em atenção a diminuição dos custos de extração e purificação de produtos biotecnológicos e farmacêuticos. As conclusões obtidas nessa tese de doutoramento, abriu uma série de novas possibilidades de aplicação dessa nova tecnologia, e neste momento uma série de novos projetos têm vindo a ser desenvolvidos nessa área, em particular, destaco dois projetos bilaterais que estão em desenvolvimento entre a Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Brasil e do Departamento de Química da Universidade de Aveiro – Portugal.

Que importância tem o Prémio Científico Mário Quartin Graça para a prossecução do seu percurso profissional?

O reconhecimento do trabalho desenvolvido pela atribuição de um prémio é algo sempre extremamente gratificante. Em particular, a atribuição do Prémio Científico Mário Quartin Graça na Categoria de Tecnologias e Ciências Naturais para a minha tese de doutoramento é excelente para o meu percurso profissional, visto que valida a qualidade e a importância do trabalho que tenho vindo a desenvolver ao longo da minha ainda jovem carreira de investigador, mas também, demonstra que os sacrifícios em prol da ciência ainda são gratificados pela sociedade. Além da importância para a minha carreira profissional, e considerando que a tese de doutoramento é um trabalho não de apenas uma pessoa, este prémio vem demonstrar a qualidade da ciência que temos vindo a desenvolver em Portugal, em particular, no Departamento de Química da Universidade de Aveiro, local onde esta tese foi desenvolvido.

Por outro lado, visando o futuro próximo, o reconhecimento obtido com o Prémio Científico Mário Quartin Graça, vai reforçar a minha carreira como Professor no Departamento de Bioprocessos e Biotecnologia da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, uma vez que valida a qualidade de trabalho desenvolvido por mim ao longo dos últimos anos, e demonstra o potencial para novos estudos no âmbito dos bioprocessos.

Por fim, não poderia terminar essa entrevista sem agradecer às pessoas que colaboraram comigo no desenvolvimento desta tese de doutoramento, em particular aos orientadores Prof. Dr. João A. P. Coutinho e da Prof. Dr. Mara G. Freire, do Departamento de Química da Universidade de Aveiro, agradecer pelo apoio institucional da Departamento de Química e do CICECO, pela parceria académica dos Prof. Dr. José A. Teixeira e Prof. Dr. Lígia Tavares da Universidade do Minho e do Prof. Dr. Adalberto Pessoa da Universidade de São Paulo, bem como o suporte financeiro, da empresa PARTEX Oil and Gas e da FCT.