Entrega do Prémio Literário CAL/ Grupo Lena 2016 a Juan Gabriel Vásquez

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

O escritor colombiano Juan Gabriel Vásquez recebeu, no passado dia 8 de julho, o Prémio Literário CAL/ Grupo Lena 2016, numa cerimónia que decorreu na nova sede da Casa da América Latina e que contou com a presença do presidente da Comissão Executiva da CAL e presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, do ministro e do secretário de Estado da Cultura.

O prémio no valor de 4 mil euros foi entregue pelo administrador do Grupo Lena Comunicação, Francisco Santos, pelo ministro da Cultura, Luis Filipe Castro Mendes, e pelo presidente da CML, Fernando Medina, que destacou no seu discurso que “a atribuição de um prémio com estas características é sobretudo um contributo para promover e estimular a edição de autores latino-americanos em Portugal”.

Destacando a importância do prémio “no momento em que vivemos”, Fernando Medina assegura que “quem conhece bem a cultura e a história portuguesa sabe bem que a nossa marca característica tem sido o facto de não termos uma única amarra. Termos tido a capacidade de ter sempre desenvolvido pontes e ligações com vários pontos do mundo. Estamos a viver um período de transição para uma necessidade quase natural, quase biológica, de reforçar as nossas ligações a espaços que muito marcaram a nossa identidade”.

O presidente da CML acrescenta ainda que “não é por acaso que Lisboa se candidatou a ser a Capital Ibero-Americana da Cultura. É um ato de vontade, mas que responde àquilo que queremos e interpreta bem o sentimento da cidade e do país no sentido de aprofundarmos essa ligação [com a América Latina]”.

Leia aqui o discurso na íntegra do autor de “As Reputações”.

Um livro “para ler, para guardar e para reler”

A representante do júri, Maria Manuel Viana, salientou as qualidades da obra “As Reputações”, que levaram à decisão unânime do júri, composto também por Pedro Mexia e José Manuel Mendes. “O segundo livro de Juan Gabriel Vásquez publicado em Portugal, é um romance curto, excelentemente escrito, herdeiro, como o próprio autor reconhece, de algumas narrativas de Henry James, Saul Bellow e Philip Roth, quer na construção romanesca, quer no modo como aborda questões como a ambiguidade e a duplicidade da condição humana, a fragilidade da memória ou a porosidade das fronteiras entre o privado e o público”, afirmou na sua intervenção.

Editado em 2015 pela Alfaguara, chancela do Penguin Random House Grupo Editorial, e traduzido por Vasco Gato, a obra de Juan Gabriel Vásquez tem como protagonista Javier Mallarino, um cartoonista que revisita os últimos 28 anos da sua vida. “No fim da sua carreira, momento em que começa a narrativa, Mallarino vai receber o mais importante prémio colombiano como reconhecimento por uma vida artística consagrada a criticar ou a valorizar através dos desenhos o mundo em que vive, o que lhe dá o enormíssimo poder de fazer cair um político, um magistrado, ou mesmo influenciar que determinada lei seja promulgada. E é este o momento escolhido pelo autor para por em questão alguns dos temas mais importantes das sociedades atuais”, explica Maria Manuel Viana.

Relevando a capacidade da CAL, “através deste prémio, mas também de outras iniciativas regulares” de “olhar para longe e ao mesmo tempo chegar bem perto de todos aqueles que acompanham e se interessam por áreas como a cultura, a economia e o diálogo entre povos e as várias nações”, o administrador do Grupo Lena Comunicação, Francisco Santos, elogia a homenagem ao escritor de “As Reputações”, um livro que considera ser “para ler, para guardar e para reler, um livro que nos leva para uma viagem e para um mundo que, acredito, não se esgota num tempo e numa geografia. Faz pontes com outros mundos e outras geografias, resgata temas e problemas que podemos transportar para outras realidades”.

Oiça aqui a cerimónia completa
Consulte a galeria de fotos