A América Latina representada n’O Chocolate em Lisboa

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

O Chocolate em Lisboa 2018 no Campo Pequeno contou nesta edição com um concurso de chocolates da América Latina, apoiado pela Casa da América Latina (CAL).

O 3º prémio, um fim-de-semana no Hotel Palácio do Governador, NAU Hotel & Resorts, parceiros da CAL, foi atribuído à Cacau Divine, que apresentou o Bombom de Caipirinha, feito à base de chocolate negro do Brasil (66,8%), conjugado com cachaça e lima.

O 2º prémio (formação de um dia no Porto com um chef internacional da Michel Cluizel Manufacture) foi entregue ao chef do Hotel Vila Vita Parc em Albufeira, Freitas Jonas, que criou a tablete de chocolate “Sanema”, com cacau venezuelano (72%) conjugado com aromas florais e especiarias pré-hispânicas num ganache à base de chocolate de leite Caoba (41%) que se conjuga com texturas gelificadas de manga e coco tostado.

O 1º prémio (formação de três dias no Porto com um chef internacional da Michel Cluizel Manufacture) foi entregue à chef do Hotel Fortaleza do Guincho, Andreia Nóbrega, que apresentou um bombom de chocolate cubano (90%) fumado e picante conjugado com framboesa e sésamo preto.

O concurso incluiu uma única categoria, que obrigava ao uso exclusivo do cacau/chocolates de países da América Latina, nas suas várias formas: tablete, bombom ou trufa. Este concurso tinha por objetivo reconhecer e premiar a excelência na elaboração de produtos com cacau de origem latino-americana.

Entre os diferentes participantes do concurso encontravam-se os Bombons do Lis, Mestre Cacau, Toni Fernandes da Uaucacau e Pedaços de Cacau (empresas que integraram a feira com stand próprio), bem como João Rosa (Cacau Clube de Portugal), Natacha de Freitas (Porto), Natália Pontes e Cláudia Gomes.

O concurso de chocolates da América Latina foi patrocinado pela Casa da América Latina, o Hotel Palácio do Governador – NAU Hotel & Resorts, a Crown Wheel Academy e a Michel Cluizel Manufacture.

 O melhor chocolate do mundo”

Muitas foram as empresas que se juntaram no Campo Pequeno, entre 1 e 4 de fevereiro, para mostrar o melhor do chocolate à venda em Portugal, com cacau proveniente de todo o mundo. Os latino-americanos presentes não hesitaram em tecer elogios ao cacau da sua região. Desde o Peru, à Venezuela, e passando pelo Brasil, as origens deste produto são várias, bem como as formas como é trabalhado, dando origem a chocolates únicos e de grande qualidade.

Teresa Vargas, representante dos chocolates Maraná, à venda em Portugal desde abril de 2017, afirma que “os portugueses gostam muito do sabor do cacau do Peru”. A marca trabalha cacau proveniente de três regiões diferentes – Amazónia (mais aromático), Qosqo (da zona de Matchu Pitchu) e Piura (cacau branco, bastante procurado devido às suas notas cítricas). Jonathan Reyna, representante da marca Kuyay, também comercializa chocolate do Peru, mais exatamente da Amazónia peruana, com percentagens desde 50, a 70, 80 e 90% de puro cacau. “Fazemos diversas incrustações no chocolate, como por exemplo, café e mirtilo”, afirmou. Os Chocolates El Rey são feitos com cacau proveniente da Venezuela e estão representados em Portugal por Nelson dos Santos, que assegurou que “o cacau venezuelano é um dos mais antigos e é mesmo o melhor do mundo”.

A jovem empresa T’inkiy, representada por Leonardo Rodriguez, trabalha com cacau peruano de origem, procurando “salientar o próprio sabor do grão, com sabores muito diversos, de quatro regiões do país: San Marin, Piura, Qosco e Amazonas”. Visitaram pela primeira vez Portugal, com o intuito de encontrar distribuidores nacionais que queiram facilitar as transações comerciais do seu chocolate.

Caio Alves, do Cacau do Brasil (marca que engloba vários chocolates do Sul da Baía) salientou a importância da produção do chocolate de forma a assegurar a sua maior qualidade: “temos um cacau fino e um cacau gourmet, trabalhado de forma diferente, com fermentação controlada e com atenção a toda a cadeia produtiva”. Caio lembrou ainda os benefícios que o chocolate oferece para a saúde: “É um chocolate especial com um alto teor de cacau e com uma concentração alta de flavonoides – antioxidantes, que fazem muito bem à saúde. Isto para além de terem um sabor delicioso para os que apreciam um bom cacau e um bom chocolate.”