Casa da América Latina presente na BTL

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

A Casa da América Latina participou este ano pela primeira vez na Bolsa de Turismo de Lisboa, com o suporte imprescindível da AIP-Feiras Congressos e Eventos, entre os dias 25 de Fevereiro e 1 de Março, com uma programação autónoma que incluiu cafés temáticos sobre Chile, Colômbia, Uruguai e Paraguai, conversas sobre o turismo, reuniões com operadores e agentes de viagens, estudantes e publico em geral, deliciosa comida peruana, chá paraguaio “mate”, café com origens nos 5 continentes, dança paraguaia e colombiana, “mochilão” e muito boa energia!

“O Chile é um país de rara beleza, mas neste momento é muito procurado por empresários portugueses para investimento, importação e exportação de produtos e serviços. O sector do Turismo ainda está um pouco fechado a Portugal. Estar nesta feira de Turismo pode vir a ser um começo para os chilenos decidirem apostar em Portugal, como país emissor de turistas e receptor de turistas chilenos”, comentou Enzo Barra, Cônsul do Chile em Portugal numa conversa com empresários e jornalistas no Espaço da CAL. A mesma reflexão foi partilhada por Arturo Villareal, Conselheiro Económico da Embaixada do Uruguai, esclarecendo, porém que “para se criar o apetite pelo país, também é necessário ter presença em Feiras como esta. Congratulo-me pelo convite da CAL e avaliaremos a possibilidade de termos um espaço autónomo na BTL no futuro”. Daniel Castilblanco da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Colombiana acredita que o voo directo da TAP para Bogotá faz toda a diferença, não só para o incremento das relações comerciais com o seu país, mas também para o turismo. “Colômbia é um dos países com maior biodiversidade do mundo, além da salsa e de uma alegria e energia única, comum a todas as cidades colombianas”.

Os nossos cafés temáticos foram apoiados pelo Centro de Ciência do Café. Um espaço único na Europa situado no Alentejo, mais concretamente, na capital do café, a vila de Campo Maior. “Um espaço de partilha do conhecimento da cultura do café, onde queremos desenhar a rota de produtores de café, onde se incluem países, como a Colômbia, Panamá ou Brasil e contamos com a CAL e as Embaixadas Latino-americanas para nos ajudarem nesse desígnio ”, desafiou, Cecília Oliveira, Directora do CCC.

Manuela Júdice, Secretária-Geral da CAL, acredita que esta é a Feira para a “venda” de um destino, de um país. “Em Portugal não há outra. É um trabalho duplo. Um destino vende-se aos operadores e agentes de viagens e vende-se às pessoas que para ele viajam. E a CAL está aqui para isso, para ajudar a vender todos os países da América Latina. Para o ano, há mais!”

Consulte a galeria de fotografias do evento.