CAL organiza concerto de Yuri Marchese no Intendente

Etiquetas: , , , , ,
___________________________________________________________________________________

Data: 29 de Maio
Hora: 18h00
Local: Largo Café-Estúdio
Entrada Livre

O guitarrista brasileiro Yuri Marchese apresenta um concerto no dia 29 de maio a convite da Casa da América Latina (CAL), no Largo Café-Estúdio (Praça do Intendente em Lisboa), pelas 18h00. O músico explora o legado deixado pelo maestro e compositor carioca Heitor Villa-Lobos para guitarra clássica (violão).

Nascido em Vitória (Espírito Santo), Yuri Marchese é mestrando em Música na Universidade de Aveiro sob orientação do professor Paulo Vaz de Carvalho e professor há mais de 10 anos, tendo lecionado no Conservatório Regional de Coimbra, no Conservatório de Música de Coimbra e, presentemente, no Conservatório David de Souza na Figueira da Foz.

Formado em Música pela Universidade Estadual de Londrina, estudou com Inacio Rabaioli, Natanael Fonseca e foi aluno particular de Fabio Zanon. Frequentemente convidado para atuar em festivais internacionais, as suas participações incluem o Festival de Música de Londrina, Série Palcos Musicais, Jovens Músicos AmeCampos, Young Prag Festival, Semana da Guitarra de Águeda, Irmão Violão e Zêzere Arts Festival.

Entre os prémios que arrecadou destacam-se o 1º lugar no VII concurso FITO (São Paulo, 2012), o 2º lugar e Melhor Intérprete Capixaba no X Concurso Nacional Villa-Lobos (Vitória, 2013) e o 2º lugar no I Concurso Terras de Santo Estevão (Portugal, 2015).

O compositor Heitor Villa-Lobos encontra-se representado através de três de seus “12 estudos”. Composta por Almeida Prado, a “Sonata” (1980), faz homenagem ao concerto para guitarra do compositor no primeiro andamento, seguida por outros três andamentos baseados em géneros tradicionais brasileiros.

O idiomatismo presente nas peças de Egberto Gismonti (1970 e 1973) demonstra o desenvolvimento da escrita “villalobiana” na linguagem atonal, enquanto que, em “Aquarelle” (1992), de Sérgio Assad, o compositor mescla duas das suas principais influências: A obra popular de Gismonti e a linguagem guitarrística de Villa-Lobos.

Para mais informações consulte o site de Yuri Marchese


PROGRAMA

Música brasileira para guitarra: Uma mostra do “violão” pós Villa-Lobos

Almeida Prado (1943 – 2010) – Sonata (1980)
I. Vigoroso
II. Cantiga
III. Interlúdio
IV. Toccata Rondó

Egberto Gismonti (1947)
– Variations: À la mémoire d’Anton Webern (1970)
– Central Guitar (1973)

Heitor Villa-Lobos (1887 – 1959)
– Estudo nº1
– Estudo nº5
– Estudo nº7

Sérgio Assad (1952) – Aquarelle (1992)
I. Divertimento
II. Valseana
III. Prelúdio e Toccatina