Empresas do Agro-alimentar Panamense visitam MARL

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

O Diretor de Exportações do Ministério do Comércio Externo do Panamá, Eduardo Palacios, visitou o Mercado Abastecedor da Região de Lisboa (MARL), numa ação com empresas do agro-alimentar panamense, no passado dia 29 de janeiro. Os operadores nacionais tiveram oportunidade de degustar os produtos do outro lado do Atlântico apresentados por empresas do setor.

“Estamos de portas abertas para orientar as negociações comerciais entre o Panamá e Portugal”, afirmou a Embaixadora do Panamá em Portugal, Ilka Varela de Barés, na reunião com a administração da Sociedade Instaladora de Mercados Abastecedores (SIMAB), entidade que detém a maioria das ações do MARL. A representante acredita na possibilidade de uma “boa relação no comércio entre os dois países”, ligação essa que será reforçada com a representação de várias empresas portuguesas na edição da Expocomer deste ano.

A visita ao MARL, organizada pela Embaixada do Panamá e Casa da América Latina (CAL), seguiu-se ao seminário de apresentação das empresas panamenses nas instalações da Fundação AIP, no dia 28 de janeiro, e serviu para ressalvar a pertinência da inclusão do Panamá no plano de dimensionamento de mercados estrangeiros da SIMAB, que inclui países como a Venezuela e Marrocos.

O presidente da SIMAB, David da Piedade Ferreira, relevou a larga participação dos operadores no evento, explicando que o MARL tem uma dimensão alargada a toda região de Lisboa, ocupando um total de 103 hectares, distribuídos por 22 edifícios, e abrangendo “cerca de 200 operadores no mercado em setores como o horto-frutícola, o mercado de flores, de peixe, e muitos outros equipamentos de logística e serviços”.

Na reunião que contou também com a presença da diretora comercial do MARL, Teresa Pereira, e o membro da administração, Miguel Franco e Abreu, o Diretor de Exportações do Ministério do Comércio Externo do Panamá lembrou as disparidades entre os mercados panamenses e a realidade portuguesa, afirmando que o país natal “tem muito a aprender” com mercados abastecedores como este.

Uma Porta Aberta para o Comércio

O vereador da Câmara Municipal de Loures, António Pombinho, dirigindo-se aos participantes nesta ação, sublinhou a intenção do município em ser facilitador de iniciativas que promovam a riqueza do conselho e que se enquadrem numa estratégia de aproximação a diferentes mercados externos.

Eduardo Palacios afirmou que o Panamá está em boa posição para comercializar com Portugal, sendo que existem produtos que interessam comprar e vender a ambos os países, destacando também a sazonalidade complementar entre climas, que permite um abastecimento permanente no que toca ao mercado horto-frutícola.

As empresas panamenses do setor agro-alimentar e bebidas do Panamá, Panama Organics, Galicia Sea e Solitec apresentaram os seus produtos perante a audiência composta por operadores nacionais, como Manuel Duarte da Cruz, Jóia do Campo, Luis Vicente, Montiqueijo, Tremoceira e Confraria do Arinto de Bucelas. A conferência foi seguida por reuniões bilaterais com vista a estabelecer laços comerciais e a comitiva do Panamá teve ainda oportunidade de visitar as instalações do MARL e contactar diretamente com os produtos nacionais e importados.

Consulte a galeria de fotos