Uruguai: o despertar de um velho parceiro

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

Testemunho de Filipe Vasconcelos Romão, Presidente da Câmara de Comércio Portugal – Atlântico Sul, sobre as relações comerciais entre Portugal e o Uruguai.

A necessidade de crescimento das exportações portuguesas fomentou a procura de novos mercados e, por inerência, a expansão do associativismo empresarial. A Câmara de Comércio Portugal – Atlântico Sul (CCPAS) nasceu num contexto de proliferação deste tipo de instituições, pelo que procurou, desde o início, firmar parcerias semelhantes à que assinou com a Casa da América Latina. Uma pequena câmara de comércio nunca poderia prescindir da instituição de referência portuguesa em questões latino-americanas. Estaremos com a CAL no Portugal Exportador 2015 e a CAL está connosco no Uruguai na iniciativa “Semana de Portugal 2016”.

O projecto da CCPAS nasceu com a preocupação de superar a enorme diversidade de mercados que captam a atenção dos empresários portugueses e a dimensão dos países considerados, por esses mesmos empresários, como prioritários. Num momento em que Portugal se centra em mercados como a China ou a Colômbia e mantém os países europeus como os seus grandes parceiros comerciais, lançar uma instituição cuja primeira prioridade é o Uruguai requer inovação e iniciativa.

A estratégia da CCPAS assentou, assim, desde o início, em três eixos: bilateralidade, diversidade e pro-atividade.

Bilateralidade, porque não parece lógico centrar a estratégia de uma câmara de comércio exclusivamente no tecido empresarial português. Os contactos com empresas no mercado-alvo são essenciais aos agentes económicos portugueses e estes contactos serão tão melhores quanto maior for a confiança dessas empresas em nós. Trabalhar para empresas exportadoras uruguaias não prejudica as congéneres portuguesas e permite à CCPAS expandir a sua rede de contactos e aprofundar o conhecimento do mercado.

Diversidade, por não ter no Uruguai o limite de atuação da câmara. Havendo outros mercados sem representação associativa em Portugal e sem dimensão e presença que justifique uma câmara de comércio, a CCPAS assume-os como prioridade de médio-prazo. O desenvolvimento do projeto uruguaio permite a expansão de redes e criação de modelos de actuação replicáveis. O Paraguai será abordado a partir do segundo semestre de 2016.

Pro-atividade, porque uma câmara de comércio deve ter presente que existe para apoiar os seus associados e que as quotas que estes pagam devem ter um retorno garantido.

Foi, justamente, a pro-atividade que levou a CCPAS a desenvolver o projeto “Semana de Portugal 2016”, a decorrer no Uruguai entre 16 e 24 de Abril do próximo ano. Queremos colocar Portugal na agenda mediática e empresarial uruguaia, beneficiando dos aspetos mais sólidos da relação entre os dois países (História e Cultura) para dar visibilidade às empresas, à gastronomia, ao turismo e aos produtos portugueses.

Esta iniciativa já conta, entre outros, com o apoio do Ministerio de Asuntos Exteriores uruguaio, do Município de Punta del Este, da Universidade Católica do Uruguai e da Universidade de Montevideo. O lançamento oficial decorrerá no dia 5 de Dezembro, no âmbito das comemorações dos 20 anos da classificação de Colónia do Sacramento, cidade fundada por portugueses, como Património da Humanidade.