Prémio Científico Mário Quartin Graça distingue três investigadores

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

Isabel Araújo Branco (Portugal), Erica Castanheira (Portugal) e Gustavo Miguel Guillemin (México) são os vencedores da 6ª edição do Prémio Científico Mário Quartin Graça, uma parceria entre o Banco Santander Totta e a Casa da América Latina, que visa distinguir teses de doutoramento realizadas por investigadores portugueses ou latino-americanos em universidades de Portugal ou da América Latina.

Isabel Araújo Branco, de nacionalidade portuguesa, destacou-se na categoria de Ciências Sociais e Humanas, com a tese de douramento “A receção das literaturas hispano-americanas na literatura portuguesa contemporânea: edição, tradução e criação literária” realizada na Universidade NOVA de Lisboa. A investigadora analisou as origens ibéricas do realismo mágico português e o seu desenvolvimento e relação com o realismo mágico hispano-americano, tendo estudado em particular o trabalho de alguns escritores de renome.

Erica Castanheira, também de nacionalidade portuguesa, venceu na categoria de Tecnologias e Ciências Naturais, com a tese “Environmental Sustainability Assessment of Soybean and Palm Biodiesel Systems: a Life-Cycle Approach”, realizada na Universidade de Coimbra. A autora avaliou a sustentabilidade ambiental de três cadeias de biodiesel produzido a partir de soja e palma, cultivados na América Latina e depois produzidos em Portugal, tendo verificado a importância das alterações do uso do solo na pegada de carbono do biodiesel produzido em território português.

Gustavo Miguel Guillemin, o representante mexicano entre os finalistas, distinguiu-se na categoria de Ciências Económicas e Empresariais, com a tese “Desarrollo de capacidades tecnológicas para el diseño electrónico en productos en Pymes de la Zona Metropolitana de Guadalajara”, na Universidade Nacional Autónoma do México. O investigador estudou sete PME com capacidades de desenho eletrónico, de forma a tentar perceber quais os elementos que intervêm no desenvolvimento destas capacidades.

Esta foi a 6ª edição deste Prémio Científico, agora com a designação de “Prémio Mário Quartin Graça”, que recebeu candidaturas de doutorandos de vários países, nomeadamente, Portugal, Brasil, México, Argentina, Colômbia, Cuba e Paraguai. Os trabalhos foram avaliados por um júri constituído por Luís Bento dos Santos, Administrador do Banco Santander Totta; Manuela Júdice, Secretária-Geral da Casa da América Latina; João Guerreiro, Professor e Ex-Reitor da Universidade do Algarve; João Proença, Reitor da Universidade Europeia; e Pedro Cardim, Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

A cerimónia de entrega do Prémio realiza-se no final deste ano, em data e local a anunciar.