Exposição fotográfica “Ar de Arestas” de Ozias Filho

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

26 de Março a 15 de Maio
Casa da América Latina
Entrada livre

Visitas Guiadas: Inscreva-se!

A Casa da América Latina apresenta, de 26 de Março a 15 de Maio, a exposição fotográfica “Ar de Arestas”, de Ozias Filho, exposição que reúne treze das vinte e três fotografias presentes no poema Ar de Arestas, de Iacyr Anderson Freitas, livro que publicaram em parceria.

(…)No trabalho fotográfico de Ozias Filho há claros pontos de contacto com essa fragilidade, tornada força, de que nos fala Michals nas suas imagens. Há tanto de O grito, de Munch nos rostos velados de Ozias Filho como no rosto, tornado máscara, da mãe de Duane Michals, em Letter to my father. Há tanto de dor nos corpos, adivinhados disformes, através das texturas das imagens de Ozias, como no corpo, primeiro perfeitamente desenhado e depois vaporizado – simbolizando a transição para a morte, da avó de Michals(…)

Susana Paiva
Excerto retirado do livro Ar de Arestas
(Escrituras Editora, São Paulo, Brasil, 2013)

Ozias Filho nasceu a 6 de Julho de 1962, no Rio de Janeiro. Formado em Jornalismo pela Faculdade Hélio Alonso, e em Fotografia pela Pontifícia Universidade Católica, ambas naquela cidade. É pós‐graduado em Edição e Novos Suportes Digitais, pela Universidade Católica Portuguesa. Idealizou e protagonizou, na Casa da América Latina, ao longo da última década, vários projectos: Uma Hora Com os Poetas, Noites em Pasárgada e Neruda com Amor. Foi de 1999 até 2011 o responsável da Editora Vozes em Portugal. Em 2005 lançou pela Edições Pasárgada, o livro Páginas Despidas.

Em 2006 participou na colectânea de contos Con‐to‐Con‐ti‐go, da Livrododia Editores, e, em 2008 publicou pela mesma editora, o livro de fotografias Santa Cruz, com poemas de Luís Filipe Cristóvão. Participou em vários projectos ligados à fotografia, produzindo capas de livros e revistas especializadas (arquitectura e artes). Em 2010 foi um dos escritores da antologia de contos Só agora vejo crescer em mim as mãos de meu pai, das Edições Pasárgada, da qual é o fundador e Editor. Em 2011 editou, pelas Edições Pasárgada, o livro O relógio avariado de Deus. Neste mesmo ano foi convidado pela Câmara Municipal de Odivelas, para o Encontro de Escritores Lusófonos. Em 2013 foi um dos integrantes da antologia de contos de Ficção Científica e do Fantástico, Mensageiros das Estrelas, da Editora Fronteira do Caos, do Porto com o conto A Maratonista.

Ainda neste ano, publicou em parceria com o poeta mineiro Iacyr Anderson Freitas, o livro Ar de Arestas. As fotos desta obra estiveram expostas no Museu de Arte Moderna Murilo Mendes, em Juiz de Fora. Expôs recentemente no projecto português On the Wall (de fotografias feitas por smartphones). No final de 2014 lançou o livro de fotografia Instagramo‐te, com uma tiragem limitada de 50 exemplares. As imagens deste novo projecto estiveram expostas no salão de chá do Palácio do Egipto, em Oeiras. Lançará em breve pela Editora Livros de Ontem o seu mais recente livro de poemas, Insulares. Desenvolve actualmente com a escritora Inês Lampreia o ciclo de tertúlias literárias Palavras Nómadas. É editor do blogue O relógio avariado de Deus.

A inauguração da exposição será no dia 26 de Março, das 18h30 às 20h30, e contará com a participação dos músicos Luizinho Lopes e Bré.