Figo e cacau, Portugal e América Latina, uma boa relação?

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

Da profundidade longínqua dos produtos da Terra e da simplicidade de mãos que entrelaçam sabores primordiais, nasce “ Beijo de Figo”. O Figo Preto de Torres Novas, um produto 100% vegetal, com toque gourmet, vai buscar às raízes do melhor cacau da América Latina e reinventa-o num casamento perfeito com o tão regional Figo Preto de Torres Novas.

E foi esse o tema de uma conversa solta à volta do cacau venezuelano e do Figo Preto de Torres Novas promovida pela Casa da América Latina e a Beijo de Figo, no dia 6 de março, na Casa das Galeotas.

O coro juvenil da Academia de Amadores de Música abriu a sessão com uma composição venezuelana, seguido pelo grupo 4 por 4, formado por cantores do Coro do Teatro Nacional de São Carlos, reforçando a simbiose Portugal América Latina que foi o mote de todo o evento.

“O cacau surge na América Latina e daí para o mundo, um produto mágico que traduz a cultura indígena e ancestral desta região que a Casa da América Latina representa e promove”, referiu o Embaixador Augusto Peixoto, Vice-presidente da CAL na abertura do evento.

“O figo de Torres Novas era sobretudo utilizado para produzir uma bebida alcoólica no passado e existia em grande quantidade no concelho, neste momento é um produto gourmet e serve para consumo fresco e seco e em produtos como o “Beijo de Figo”, explicou Joaquim Cabral, Vereador da Câmara Municipal de Torres Novas.

Rui Maia de Sousa, do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, iniciou a sua intervenção explicando-nos as características desta “flor” e o valor nutritivo do figo, em benéfico da saúde humana.

Nelson Santos, representante da marca de chocolate venezuelano “El Rey” e João Rosa, chocolateiro artesanal e membro do Cacau Clube de Portugal levaram-nos numa viagem ao mundo do chocolate e à relação simbiótica que se pode estabelecer entre os dois produtos o cacau e o figo.