O e-commerce e a América Latina no Portugal Exportador

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

Os desafios da internacionalização estiveram em debate na 14.ª edição do Portugal Exportador. Foram mais de 800 as empresas que participaram no Centro de Congressos de Lisboa, no dia 27 de janeiro, durante o Portugal Exportador 2019, evento realizado conjuntamente pela Fundação AIP, Novo Banco e AICEP Portugal Global. Alemanha, Angola e Espanha foram os mercados a merecer destaque, numa edição que também colocou em evidência os setores do agroalimentar e da metalomecânica e sublinhou, desde o primeiro momento, a importância do e-commerce para o incremento da internacionalização da economia nacional.

“O grande desafio de hoje é como exportar no comércio digital”, afirmou Augusto Santos Silva ainda na sessão de abertura. O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros sublinhou que este é um tipo de comércio cujo crescimento é maior fora do espaço europeu, pelo que a capacidade das empresas portuguesas ganharem espaço neste segmento é duplamente importante. “Se ganharmos a batalha do comércio digital, ganhamos a batalha da diversificação de mercados para fora do espaço europeu”, afirmou o governante.

Também António Silva, administrador da AICEP Portugal Global, frisou a importância do comércio digital, sublinhando o caminho que os empresários portugueses ainda têm pela frente. “Portugal é dos países europeus em que menos se vende por e-commerce – tanto internamente como para exportação – e isto é algo que vai ser fatal”, alertou o responsável da AICEP Portugal Global.

Em termos de diversificação de mercados, o Panamá marcou presença com Carmen Gisela Vergara, Diretora Executiva da ProPanama, explicou que “o Panamá é um país ainda desconhecido para os empresários portugueses e principalmente na sua vertente de hub, plataforma comercial para toda América Latina. Panamá tem diferentes setores que pretendemos promover, contudo ao nível do turismo ou no que toca a produtos do setor agro-alimentar são áreas que podem perfeitamente ser interessantes e complementares para as empresas portuguesas “. O regime de Zonas francas e todas as facilidades existentes do ponto de vista de impostos para a fixação de indústrias no território, foram outros do temas focados no Café temático que dinamizou com o apoio da Casa da América Latina.

Foram muitas as Embaixadas latino-americanas que marcaram presença, num certame que vai já na sua 14a edição.

Fonte: Dinheiro Vivo