PME Connect une 5 grandes empresas e 50 PME’s com vista à internacionalização

Etiquetas: , , , , ,
___________________________________________________________________________________

O programa PME Connect foi apresentado aos jornalistas no dia 8 de maio, na sede da Associação Industrial Portuguesa (AIP), contando com a presença de Paulo Caldas, da AIP-CCI, Pedro Janeiro, da Delloite, Cristina Valério, da Casa da América Latina (CAL), Rui Leão Martinho, da Ordem dos Economistas, e Pedro Arrais, da Mota-Engil.

Promovido pela AIP-CCI, o PME Connect “visa promover o crescimento e internacionalização de PMEs através da interação com grupos económicos já fortemente internacionalizados (GFI)”, explicou Rui Leão Martinho, durante o encontro com os jornalistas. Esta aposta vai materializar-se em workshops, activation labs, em que as PME irão beneficiar de mentoria, criação de consórcios e identificação de oportunidades de integração em cadeias de valor, entre outros.

O programa desenvolve-se em torno de 5 grandes empresas (GFI), a saber: EDP (energia), Mota-Engil (construção), Tekever (defesa/tecnologia), Sonae (retalho) e Pestana (turismo), apoiadas num Conselho Consultivo, constituído por: Universidade de Lisboa (ISEG), a Universidade Católica de Lisboa, AICEP, IAPMEI, AIP, COTEC, Ordem dos Economistas, Casa da América Latina e Deloitte.

Paulo Caldas salientou a mais valia dos grandes grupos empresariais, no que toca à sua experiência em processos de internacionalização, lideres em setores chave da economia portuguesa e presentes em diferentes mercados no mundo. “O objetivo é que este projeto se concretize de forma prática e que nos permita avançar para o terreno, já no próximo ano, através de projetos conjuntos de internacionalização com os GFI”, explicou.

As PME’s que incluem o projeto foram selecionadas a partir de um vasto conjunto de empresas que têm vindo a trabalhar com a AIP, e que têm um potencial de internacionalização elevado, estando algumas delas já presentes num mercado ou simplesmente a iniciar esse processo. A aposta no projeto PME Connect vem reforçar esse investimento, “providenciando a captação de contactos com potenciais parceiros e clientes, a partir da cooperação com as grandes empresas”, afirmou Pedro Janeiro, apontando esse fator, como uma das principais dificuldades sentidas pelas PMEs no seu processo de internacionalização.

“PME’s precisam de vencer o desconhecido”

Pedro Arrais salientou a aposta da Mota-Engil em “estar na linha da frente no que toca ao apoio à internacionalização das PME”. Esperando que o programa resulte na consolidação de projetos conjuntos, afirma que “as PME precisam vencer o desconhecido”, e que a partilha de conhecimento é essencial, especialmente no setor da construção.

“O trabalho em cooperação tem de estar presente quando as empresas pretendem atingir mercados mais distantes, como os da América Latina”, sublinhou Cristina Valério, da CAL, explicando que a percentagem de sucesso das exportações e investimento portugueses na América Latina, ainda é bastante reduzido, comparando com o esforço que tem sido desenvolvido, por entidades oficiais e empresas portuguesas.

O projeto PME Connect não está restringido à participação das 50 empresas escolhidas. As PME interessadas poderão aproveitar os dias abertos do programa para contactarem com as cinco grandes empresas e PME que englobam cada grupo de trabalho (10 PME para cada GFI). Será organizado um evento público de abertura do PME Connect no dia 23 de maio, pelas 9h00, na AIP, onde serão divulgadas as PME participantes e futuras atividades.

Apresentação PME Connect