Entrega dos Prémios Inovação na Construção 2018 na CAL

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

Os Prémios Inovação na Construção 2018 foram entregues na Casa da América Latina, no dia 19 de abril. Foram reconhecidos os melhores projetos referentes à inovação em três áreas: Empresas, Materiais e Produtos e Equipamentos.

A Roca foi a vencedora na categoria Empresas e a Capela de Nossa Senhora de Fátima do Plano Humano Arquitetos foi distinguida na categoria de Projeto. O Prémio Excelência foi entregue à Appleton & Domingos com o Projeto de Reabilitação da Casa da América Latina.

Os Prémios Inovação são o reconhecimento do empenho das empresas. Ao reconhecimento do esforço das mesmas na produção e distribuição das soluções mais inovadoras nas categorias “Materiais e Produtos” e “Equipamentos e Projectos”, junta-se a categoria “Empresas” que reconhece o percurso empresarial em prol do desenvolvimento da inovação no sector da Arquitetura, Engenharia e Construção, em toda a sua fileira”, sublinhou Ângela Leitão, Diretora-Geral da Área Associativa, promotora da iniciativa.

A 5ª edição dos Prémios Inovação na Construção contou com o apoio da KNX, Bosch, Winning, Otis, Roca, Granorte, Carmo Wood, Iki Mobile, Delta Cafés, Green Media e Casa da América Latina e com a presença do Embaixador da Argentina em Portugal, Oscar Moscariello.

Veja aqui o vídeo:

Casa das Galeotas – Prémio de Excelência para Appleton & Domingos

A Casa das Galeotas é composta por um conjunto de armazéns e habitações, edificados entre o século XVIII e XX, muito desqualificados no início do projeto. A intervenção visou a preparação do conjunto arquitetónico para acolher as sedes da Casa da América Latina (CAL) e da União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA).

O local de intervenção insere-se numa zona ribeirinha entre a Rua da Junqueira e a Avenida da Índia, em frente ao aterro ganho ao rio nos séculos XIX e XX. O primeiro registo destes edifícios na planta da cidade data de 1807. Desta planta consta unicamente o edifício perpendicular ao rio, sendo apenas possível identificar o conjunto completo na planta de Silva Pinto em 1911. Trata-se de uma estrutura construída ao longo de cerca de cem anos destinada a acolher uma zona industrial, de armazenamento no piso térreo e habitação no piso superior.

Mais informações aqui.