Cinema das mulheres apresentado pelo CineSur na Casa da América Latina

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

21 a 23 de março
19h00
Casa da América Latina (Av. da Índia 110)

O terceiro ciclo temático do CineSur – Microcine Latino-americano de Lisboa, organizado pela Mutirão na Casa da América Latina, é dedicado às mulheres. “Mirada da Mulherada” vai apresentar sete curtas e duas longas-metragens dirigidas por mulheres portuguesas e latino-americanas, entre 21 e 23 de março, pelas 19h00.

Como já é habitual, as três sessões do ciclo contarão com um curto debate no final da projeção dos filmes, protagonizado pela atriz e cineasta Joana de Verona, a cineasta Rita Brás e a cineasta Maíra Tristán. No último dia do ciclo, a Casa da América Latina é também palco de festa, com a atuação do grupo Samba que te canto.

O primeiro dia do ciclo, a portuguesa Joana de Verona apresenta “Chantal”, curta na qual se estreou como cineasta, e que “fala sobre a solidão e a incapacidade de encontrar um amor”. Segue-se a longa “Amores, Mujeres y Flores” da colombiana Marta Rodriguez, que denuncia a exportação de pesticidas na América Latina, mostrando a problemática que se gera no seio das plantações de flores na Savana de Bogotá.

A 22 de março, serão projetadas quatro curtas latino-americanas, provenientes do Brasil, Peru, Colombia e México. A sessão começa com “Minha Vizinha”, da portuguesa Rita Brás, que orientará o debate final. A curta conta a história de Guarassuy, vizinha da cineasta no Rio de Janeiro, estabelecendo um paralelo entre a sua trajetória e o projeto nacional de expansão do território, iniciado por Getúlio Vargas no século XX.

A última sessão do CineSur em março conta com a apresentação de “Territórios do Desprazer” pela cineasta brasileira Maíra Tristán, que assina a curta em conjunto com Mirela Marim. Segue-se a longa “De Cierta Manera”, da cubana Sara Gomez.

CineSur – Microcine Latino-americano de Lisboa divide-se em dez ciclos temáticos (cada um três sessões) dedicados ao cinema na Casa da América Latina, ao longo do ano de 2018, contando com o apoio do ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual e da Casa da América Latina. As sessões realizam-se às quartas, quintas e sextas-feiras finais de cada mês, pelas 19h00.

Microcine é uma forma de exibição de cinema popular que nasceu há mais de trinta anos no Peru e que hoje é considerada no continente latino-americano e fora dele uma das redes mais importantes pela democratização do acesso ao cinema, contando com dezenas de microcines pela zona andina da América Latina.

A diversidade histórica, formal e temática, bem como a variedade de agentes cinematográficos (cineastas, produtores, fotógrafos e espetadores de diferentes origens e formações) são algumas das linhas orientadoras desta mostra, que aborda novas formas de pensar e de representar vindas da América Latina.

Consulte aqui a programação.
Mais informação em: https://www.amutirao.com/cinesur
Reservas: amutirao@gmail.com