CAL celebra Dia Mundial da Poesia no Centro Cultural de Belém

Etiquetas: , , , , ,
___________________________________________________________________________________

24 de março
Centro Cultural de Belém

O escritor hispano-colombiano António María Flórez será o convidado especial do Dia da Poesia, organizado pela Casa da América Latina no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, no dia 24 de março. O evento conta ainda com uma sessão de leituras em homenagem à poetisa Claribel Alegría (Nicarágua/El Salvador).

Todos os anos, a Casa da América Latina organiza um encontro comemorativo do Dia Mundial da Poesia (21 de março), convidando autores latino-americanos a reunir-se em torno dos clássicos e contemporâneos da América Latina. O objetivo é promover a leitura e fomentar a edição de obras desta região em Portugal, oferecendo um palco para a leitura, debate e encontro cultural em torno da poesia.

A Casa da América Latina está ainda a preparar uma Antologia de Poetas Latino-americanos que irá reunir os grandes autores desta região.

Fique atento às novidades no nosso site e Facebook!

Antonio María Flórez, escritor hispano-colombiano nascido em Don Benito (Badajoz), mas criado nas montanhas colombianas de Marquetalia e Manizales, é um viajante assumido. Viveu em cidades como Madrid, Barcelona, Bogotá e Porto Alegre. Foi professor universitário e consultor ministerial na Colômbia, colunista, correspondente em vários meios de comunicação latino-americanos (La Patria, Papel Salmón, Latralia), e gestor cultural de reconhecida trajetória. É ainda médico, especialista em drogas e desporto. Reside atualmente na Estremadura, onde desenvolve uma intensa atividade cultural.

Largamente premiado, publicado na Europa e na América, Antonio María Flórez foi já traduzido em italiano, francês, português, dinamarquês, inglês e catalão. Desplazados del paraíso (2003, 2006, 2015); Dalí – El arte de escandalizar (2004, 2006); Transmutaciones – Literatura colombiana actual (ERE, 2009); Corazón de piedra (Littera Libros, 2011); Bajo tus pies la ciudad (De la Luna Libros, 2012); En las fronteras del miedo (2013); Sueños eróticos de un adolescente empedernido (2016), são algumas das suas obras mais aclamadas.

Claribel Isabel Alegría Vides foi uma escritora, poeta, ensaísta e tradutora nicaraguense-salvadorenha. Traduziu para o espanhol a poesia de Robert Graves, bem como de outros autores anglosaxónicos. Em conjunto com o seu marido, Danwin J. Flakoll, organizou uma antologia pioneira da prosa do “boom latino-americano” nos Estados Unidos (New Voices of Hispanic America, 1962).

A escritora retrata a realidade do seu tempo e o compromisso social para com a situação política. A sua poesia busca a democracia e a denuncia à opressão, numa linguagem surrealista, veemente e anti-literária. A sua obra é reflexo da corrente literária que se manifestou na América Central entre os anos 50 e 60, conhecida como a “Geração Comprometida”. Recebeu, em 2017, o Prémio  Reina Sofia de Poesia Ibero-americana.