Secretária-geral Ibero-americana em conferência na CAL

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

26 de junho
15h00
Casa da América Latina

Rebeca Grynspan, Secretária-geral da SEGIB, é a oradora convidada na conferência “25 anos de Cimeiras Iberoamericanas – Um olhar sobre o futuro”, a realizar no dia 26 de junho, pelas 15h, na Casa da América Latina.

Celebrando a primeira cimeira de Guadalajara, México (1991), este evento realiza-se por ocasião da Visita a Lisboa da secretária-geral ibero-americana.

A SEGIB é um organismo internacional encarregue de apoiar a organização das Cimeiras Ibero- americanas de Chefes de Estado e de Governo, dando cumprimento aos seus mandatos, e impulsionando a cooperação ibero-americana no âmbito da educação, coesão social e cultura. Promove a cooperação ibero-americana entre 22 países de língua espanhola e portuguesa: 19 da América Latina e 3 da Península Ibérica.

A SEGIB foi criada em 2005 com o objectivo de fortalecer a Comunidade Ibero-americana e de lhe assegurar uma projecção internacional.

“As Cimeiras Ibero-americanas nascem de um momento histórico de profundas transformações a nível global. Estabelecer um diálogo ao mais alto nível entre os países da Ibero-América (…) com a participação dos Estados soberanos da América e da Europa de língua espanhola e portuguesa demonstra como se pode criar uma poderosa plataforma de cooperação”, explica Rebeca Grynspan.

Rebeca Grynspan

Rebeca Grynspan nasceu em San José, Costa Rica, no dia 14 de dezembro de 1955. Em 2010 foi eleita secretária-geral adjunta das Nações Unidas (ONU) e administradora associada do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Entre 2006 e 2010 ocupou o cargo de diretora regional para a América Latina e o Caribe do PNUD. Reconhecida defensora do desenvolvimento humano, ajudou em grande medida a centrar a atenção do mundo e da América Latina em questões tão importantes como a redução das desigualdades e da pobreza, a equidade de género, a cooperação sul-sul como instrumento de desenvolvimento, e a realização dos objetivos de desenvolvimento do milénio, entre outras.

Foi também delegada da ONU na Comissão para a Reconstrução do Haiti, um grupo composto por funcionários do Governo haitiano, o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e outros destacados associados internacionais. Antes de se incorporar nas Nações Unidas, foi vice-presidente da Costa Rica (1994- 1998). Foi também ministra da Habitação, ministra coordenadora dos Assuntos Económicos e Sociais e vice-ministra das Finanças. Além disso, foi membro do Painel de Alto Nível sobre Financiamento para o Desenvolvimento convocado pelo então secretário-geral da ONU, Kofi Annan, em 2001.