Missão Empresarial à Argentina e Chile em Outubro

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

A Fundação AIP, Câmara de Comércio Portugal-Atlântico Sul – CCPAS e Casa da América Latina (CAL) organizam uma Missão Empresarial à Argentina e Chile, a decorrer de 22 a 29 de outubro. As inscrições estão a decorrer.

A iniciativa oferecerá às empresas participantes uma agenda de reuniões personalizada, identificação de potenciais parceiros para o desenvolvimento de projetos de exportação, de investimento e de cooperação técnica, e o contacto com organismos locais de apoio à comunidade empresarial.

A missão é co-financiada no âmbito do Compete, Portugal 2020.

Consulte aqui o programa e condições de participação.

Chile

Dotado de uma economia extremamente aberta e muito dependente do comércio internacional, que representa quase 66% do PIB do país (OMC, média de 2012-2014), o Chile tem o mercado mais competitivo da América Latina e constitui um caso de sucesso económico e social no contexto da região.

Visando flexibilizar e intensificar as importações e exportações, a Governo assinou acordos comerciais para reduzir as tarifas alfandegárias com diversos países e blocos económicos: UE, Aliança do Pacífico, Estados Unidos, México, China, estados associados do Mercosul, além de integrar a APEC, totalizando 25 Acordos Comerciais com 64 economias mundiais, que representam 64,1% da população mundial e 86,3% do PIB global.

Com uma população superior a 17 milhões de habitantes, um PIB per capita (PPP) de 23 459 USD e ocupando o 42º lugar do Índice de Desenvolvimento Humano do PNUD, as perspectivas de crescimento anual do Chile para o triénio 2017-2020 situam-se nos 2,75%, contrariando a tendência recessiva que se verifica noutros mercados sul-americanos.

Argentina

A Argentina é um país que volta a abrir-se ao comércio internacional, que já representa 29,8% do seu PIB (OMC média de 2012-2014). Uma das medidas anunciadas pelo novo Governo, que tomou posse em dezembro passado, foi o aprofundamento das relações comerciais entre a Argentina e os seus principais parceiros económicos, sendo que neste contexto foram reabertas as negociações para um acordo com a União Europeia.

Sendo a terceira maior economia da América Latina (depois do México e do Brasil), o país possui um PIB per capita que se encontra entre os mais elevados na América do Sul, com uma perspetiva de crescimento de 3,5% em 2017, boas infraestruturas e uma população com um elevado nível de literacia.