A minha América Latina – Curtas

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

A Minha América Latina
Programa Pedagógico da CAL

O programa pedagógico “A minha América Latina”, desenvolvido pela Casa da América Latina desde 2012, propõe-se levar a América Latina às escolas do 2º ciclo ao secundário. Procuramos uma abordagem interdisciplinar, combinando o cruzamento dos programas curriculares com actividades artísticas que tenham por objecto a América Latina (literatura, cinema, gastronomia, dança, artes e teatro). Num trabalho conjunto com professores e alunos, proporcionamos o contacto com novas realidades e o estímulo à reflexão sobre as sociedades latino-americanas. As actividades podem acontecer no espaço da escola como na própria sede da Casa da América Latina. Entre as escolas com quem trabalhamos, estão a Escola Secundária Rainha Dona Amélia, a Escola Básica 2,3 Pedro d’Orey da Cunha (Amadora), a Escola Secundária Camões, a Escola Básica Ferreira de Castro (Sintra) e o Colégio Sagrado Coração de Maria.

A Casa da América Latina está sempre aberta a novas colaborações.
Mais informações: dlopes@casamericalatina.pt

Curtas

Antônio Torres no Liceu Camões, 22 Janeiro

Quando eu era menino… foi assim, remetendo à infância, que Antônio Torres deu início à conversa na bela biblioteca do Liceu Camões com os alunos do 10º ano de língua portuguesa. O autor, publicado no Brasil e traduzido no mundo, ocupa a cadeira 23 da Academia Brasileira de Letras, a que foi de Jorge Amado, seu conterrâneo. Torres nasceu num lugarejo chamado Junco, em pleno sertão da Bahia, hoje município de Sátiro Dias. Num tom doce, partilhou memórias da escola primária, como a professora que o obrigava a ler Castro Alves em voz alta, a cada 7 de Setembro, exercício que o tornou escritor e que recomenda vivamente a quem quer sê-lo.

Relações Transatlânticas, título da iniciativa organizada pela Casa da América Latina com o Liceu Camões, ao abrigo do programa pedagógico “A minha América Latina”, foi o mote para o testemunho do escritor em torno da sua vida e obra. Antônio morou em Lisboa nos anos 60 e foi muito amigo de Alexandre O´Neill. “Os homens dos pés redondos”, o seu segundo romance, é um retrato do país que o jovem autor encontrou na altura. Episódios históricos também inspiraram alguns dos seus mais célebres romances, como “O nobre sequestrador”, que conta a audácia francesa na tomada do Rio de Janeiro em 1711, ou “Meu querido canibal”.

Naquela manhã chuvosa de Janeiro de 2015, Antônio Torres leu em voz alta – a meninos e meninas portugueses – a carta de Pero Vaz de Caminha, a primeira, a fundadora, a que se chama de “certidão de nascimento do país chamado Brasil”.

Consulte a galeria de fotografias do evento.

Veja aqui o discurso completo de Antônio Torres

Praticar solidariedade social. Escola Básica Ferreira de Castro na CAL, 28 de Janeiro

Dia 28 de Janeiro de 2015, cerca de cinquenta alunos, de duas turmas de 7º e 8º ano de espanhol, da Escola Básica de 2º e 3º Ciclos Ferreira de Castro, acompanhados pelos professores, visitaram a Casa da América Latina durante a tarde para conhecerem um pouco mais sobre a América Latina e sobre o projecto de solidariedade social Somnus Mundo, que visa ajudar um grupo de jovens estudantes equatorianos que vivem na serra de Tixán, no Equador. Este projecto tem uma exposição de fotografia sobre o ensino no Equador, patente na Casa da América Latina até ao dia 6 de Fevereiro.

Durante a apresentação abordaram-se o plano histórico, desde o “achamento” do Brasil, até aos movimentos de libertação e independência, e a diversidade e a cultura, que caracterizam os vários países da América Latina, bem como a instituição e as suas principais actividades. Seguiu-se depois a apresentação da Ana Filipa e da Cristina, responsáveis pelo projecto Somnus Mundo, que falaram sobre o que é a solidariedade e como foi a sua experiência de cerca de três meses no Equador.

Artigo da Escola Ferreira de Castro

Consulte a galeria de fotografias do evento.

Próxima actividade:
Sessão de contos com o argentino Rodolfo Castro, também conhecido como “O pior contador de histórias do mundo”, que estará com alunos do 8º ano do Colégio Sagrado Coração de Maria no dia 20 de Fevereiro.