Anunciados vencedores do Prémio Científico 2014

Etiquetas: , , , , ,
___________________________________________________________________________________

Alexandre Mascarenhas, Cristina Pereira Pedro e Francismar Lopes de Carvalho são os vencedores do Prémio Científico Casa da América Latina/Banco Santander Totta 2014. Os estudantes de doutoramento foram premiados, respectivamente, nas categorias de Tecnologias e Ciências Naturais, Ciências Económicas e Empresariais e Ciências Sociais e Humanas.

O Prémio Científico Casa da América Latina/Santander Totta visa distinguir dissertações de doutoramento realizadas por candidatos latino-americanos ou portugueses, que desenvolveram trabalhos científicos de interesse mútuo para Portugal e a América Latina. A cerimónia de entrega do prémio será realizada no final do ano, em Lisboa, em data a anunciar. Cada vencedor recebe um prémio de 5.000 euros.

Alexandre Mascarenhas, de nacionalidade brasileira, destacou-se na categoria de Tecnologias e Ciências Naturais, com a tese Moldes e moldagens: instrumentos de protecção, preservação e perpetuação da obra de Antonio Francisco Lisboa, defendida na Universidade Federal de Minas Gerais. A tese é dedicada a apresentar e valorizar os moldes em gesso realizados entre 1930 e 1970 de parte da obra arquitectónica e escultórica de António Francisco Lisboa, O Aleijadinho, expoente máximo da escultura barroca em Minas Gerais.

Na categoria de Ciências Económicas e Empresariais, destacou-se Cristina Pereira Pedro, de nacionalidade portuguesa, pelo trabalho Estudos sobre a solidez do sistema bancário da OCDE: Crises bancárias, endividamento e incumprimento no período 1991 a 2009, apresentada na Universidade de Évora. A tese estuda a probabilidade de ocorrência de crises bancárias na OCDE, do endividamento dos bancos e do incumprimento verificado no crédito que concedem.

Na categoria de Ciências Sociais e Humanas, foi distinguido Francismar Lopes de Carvalho, de nacionalidade brasileira, pela tese intitulada Lealdades Negociadas: Povos Indígenas e a expansão dos Impérios Ibéricos nas Regiões Centrais da América do Sul (segunda metade do século XVIII), apresentada na Universidade de São Paulo. A tese analisa a expansão dos impérios ibéricos às regiões centrais da América do Sul, concretamente sobre os vales dos rios Guaporé e Paraguai, acelerada a partir das indefinições do Tratado de Madrid de 1750. A tese analisa ainda a participação visível e activa que os indígenas tiveram no processo de colonização, comprovando ainda a sua interacção com as autoridades portuguesas e espanholas.

Esta foi a quinta edição do Prémio Científico, que tem vindo a consolidar-se ano após ano no panorama universitário internacional. Nesta edição, foram recebidas 86 candidaturas de doutorandos oriundos de nove países.

Os vencedores foram escolhidos por um júri constituído por Luís Bento dos Santos, Administrador do Banco Santander Totta; Manuela Júdice, Secretária-Geral da Casa da América Latina; João Guerreiro, Reitor da Universidade do Algarve; João Proença, Director da Faculdade de Economia da Universidade do Porto; e Pedro Cardim, Professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.