Pareceres dos membros do júri do Prémio Científico

Etiquetas:
___________________________________________________________________________________

“De entre os trabalhos submetidos na área de economia e ciências empresariais considerou-se que a tese com o título ‘Marketing social: uma aplicação ao comportamento do aleitamento materno’, da autoria de Oliva Maria Dourado Martins, no conjunto de vários factores analisados, nomeadamente o interesse, a pertinência, o rigor científico, a metodologia utilizada, as suas contribuições teóricas e práticas, bem como as suas possíveis implicações, foi considerada a melhor.”
– Parecer do membro do júri João F. Proença (Faculdade de Economia da Universidade do Porto)

____________________________________________

“A tese de doutoramento em Ciências do Mar, obtida na Universidade do Algarve, estuda a bioecologia de espécies de tubarões que, no litoral do Recife (Brasil), constituem um risco para a dinâmica balnear. Os padrões de movimento dos tubarões foram estudados e correlacionados com características das áreas costeiras, das amplitudes das marés, das condições climatéricas, dos níveis de poluição, da proximidade dos estuários, das correntes predominantes e de outros aspectos que definem aquele ecossistema. O trabalho permite definir medidas de defesa que devem ser adoptadas, destinadas a aumentar a segurança balnear e, simultaneamente, a garantir o equilíbrio ecológico daquela área oceânica. Trata-se de um bom exemplo de conciliação entre as dinâmicas dos sistemas naturais e o usufruto desses sistemas pelo homem, procurando garantir a estabilidade do ambiente que os acolhe.”
– Parecer do membro do júri João Guerreiro (Universidade do Algarve)

____________________________________________

“Esta dissertação representa um contributo excepcional para um domínio não muito explorado das Relações Internacionais, que é o dos Estudos sobre a Paz.

Antes de mais, não se trata de um estudo unicamente teórico, apesar de nele se encontrar o rastreio dos principais trabalhos que, nas últimas décadas, ensaiaram novas abordagens da resolução de conflitos, nacionais e internacionais, à margem dos clássicos estudos sobre Estratégia. É também um estudo apoiado em ampla recolha de dados empíricos, observação local e entrevistas com os mais diversos agentes implicados no conflito que tem assolado a Colômbia.

A partir da conjugação de conceitos e experiência, Miguel Sousa Henriques apresenta uma perspectiva inovadora e, ao mesmo tempo, crítica da situação colombiana.

A inovação está sobretudo em trazer para o primeiro plano um actor geralmente ignorado nos relatos de imprensa e mesmo em estudos académicos, que é a sociedade civil. A crítica, por sua vez, está na visão do cientista social com que Sousa Henriques faz o elenco das vantagens e limitações que este novo actor conhece, no seu múltiplo papel de mediador, quer entre comunidades, quer entre estas e o aparelho de Estado.

Pela amplidão da recolha directa de informações, pelo distanciamento com que consegue avaliar a importância relativa de cada um dos intervenientes, o trabalho de Miguel Sousa Henriques vem chamar a atenção para a complexidade de factores implicados em conflitos como o da Colômbia e para a consequente insuficiência de uma abordagem em termos estritamente militares ou paramilitares.

Trata-se, por isso, de um trabalho académico original e de grande fôlego, cuja publicação será certamente da maior utilidade tanto para os estudiosos destas matérias, como para todo o público interessado.”
– Parecer do membro do júri Diogo Pires Aurélio (Universidade Nova de Lisboa)