Roadshow leva embaixadores a Portalegre

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

O oitavo roadshowempresarial CAL/AIP-CCI levou ao Alto Alentejo os Embaixadores do Panamá, Colômbia, Cuba, Paraguai, México, República Dominicana e Argentina, bem como representantes diplomáticos das Embaixadas do Peru e Equador.

A visita iniciou-se na empresa Delta Cafés, em Campo Maior. Os diplomatas foram recebidos pelo comendador Rui Nabeiro, administrador do Grupo Nabeiro, que após um discurso de boas-vindas iniciou a visita à empresa – especializada na torra e comercialização de café – líder no mercado nacional. Durante o seu discurso Rui Nabeiro salientou a possibilidade de se “manterem sinergias e desenvolverem outras entre o tecido empresarial Nabeiro e os países da América Latina”, uma vez que a empresa já exporta para alguns países latino-americanos. O grupo Nabeiro é constituído por 23 empresas e emprega cerca de  três mil pessoas – das quais 400 trabalham na torrefacção de Campo Maior, que produz cerca de 20 mil toneladas de café.

Seguiu-se a visita até a Adega Mayor, um sonho do comendador tornado realidade pelo arquitecto Siza Vieira, que materializou um edifício com dois pisos para a adega e um terceiro dedicado ao enoturismo. O grupo tem, ainda, um novo projecto a concretizar brevemente, o Centro de Ciência do Café – Centro de Interpretação, Divulgação Científica e Tecnológica e Promoção Turística da Delta, “um espaço que pretende unificar a cultura do café e que incluirá certamente projectos associados a outros países produtores de café”, explicou João Manuel Nabeiro, administrador da Delta Cafés.

Já nas instalações da Associação Empresarial da região de Portalegre (NERPOR), Jorge Pais, Vice-Presidente da AIP e Presidente da NERPOR, apresentou as oportunidades da região de Portalegre para a atracção de investimento directo de potenciais investidores com origem na América Latina: “A proximidade do porto de Sines é atractiva para empresas como a Delta, numa perspectiva de ponte com o canal do Panamá. O alargamento desta infra-estrutura pode ser uma oportunidade para Portugal e para as empresas portuguesas”. O empresário terminou o discurso fazendo um apelo aos diplomatas: “Senhores Embaixadores, estamos receptivos e temos condições para receber os vossos investimentos neste imenso espaço, ausente dos males e das dificuldades das grandes cidades, que oferece tranquilidade e qualidade de vida”.

Em nome de todos os diplomatas presentes na comitiva, Federico Richa-Humbert, Embaixador do Panamá, comentou: “Durante a minha não muito longa estadia (…) em Portugal pude pessoalmente constatar o esforço quotidiano, perseverante, optimista e tenaz da AIP-CCI, dos Núcleos Empresariais Regionais e da Casa América Latina, numa exigente tarefa de promoção e criação de programas para a internacionalização de diferentes sectores comerciais e económicos de Portugal”.

Na sua intervenção Benito Andión, Embaixador do México, referiu que a vontade de todos os Embaixadores presentes era a de conseguir estabelecer parcerias interessantes para os seus países com Portugal. Informou que a sua Embaixada pretende promover algumas mostras de produtos gourmet portugueses no México. “Não podemos apreciar, nem comprar, aquilo que não conhecemos e Portugal tem de dar-se a conhecer melhor ao México”, rematou.

Luís Bento dos Santos, vice-presidente da Casa da América Latina, aproveitou a ocasião para fazer um balanço das actividades da CAL e reforçar a intenção de continuar a desenvolver este tipo de parcerias para facilitar a concretização de negócios entre Portugal e os países da América Latina. “A presença dos senhores Embaixadores em Portalegre testemunha o empenhamento das Embaixadas que tutelam no apoio às empresas portuguesas, contributo fundamental para que as exportações portuguesas continuem a crescer, mas que as importações também sejam uma realidade e que todos saiam vencedores”, desejou.

O roadshow terminou com a visita às empresas Evertis/Selenis, em Portalegre. Estas empresas são especializadas na produção de películas semi-rígidas para a embalagem alimentar e embalagens para outras finalidades, como viseiras para capacetes, embalagens de cosméticos e medicamentos e colectores de sangue para análise. A Evertis e a Selenis integram o grupo IMG, uma companhia portuguesa presente na indústria dos polímeros desde 1959. A Selenis está presente no Brasil, México, Espanha e Canadá. Para 2014, com a instalação de novos equipamentos para a unidade de reciclagem e a criação de uma nova linha de produção na Selenis, prevê-se um aumento da facturação dos actuais 55 milhões de euros para 65 milhões de euros.

O próximo roadshow empresarial levará os diplomatas até ao Algarve, e ao o Núcleo Empresarial Regional do Algarve, na última semana de Janeiro.