As três sonatas para piano, de Fernando Severo Altube

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

Três sonatas para piano, dois momentos diferentes de vida, e um pianista que escolheu Portugal para viver. Esses são os ingredientes que estão no novo trabalho do pianista argentino (agora também com nacionalidade portuguesa), Fernando Severo Altube. Chama-se As três sonatas para piano, e é o seu primeiro álbum a solo.

Sobre o seu novo trabalho diz que as sonatas seguem a lógica do coração, da saudade e da preocupação com as intolerâncias que grassam no Mundo. A sua primeira peça privilegiada no álbum, a Sonata (no final do século XX!) para piano, traz duas intenções encobertas. Por um lado, a surpresa pela sua visão retrospetiva do final do século que terminou e, por outro lado, a exclamação irónica de como se pode escrever uma sonata se já ninguém escreve este género musical no final do século XX. As sonoridades dos cantos indígenas, do Norte da Argentina, estão presentes neste tema.

Quanto à Sonata Réquiem, segundo momento do CD, diz Fernando Severo Altube, “A primeira versão desta peça é de Fevereiro de 1987, dois meses após a morte de meu pai. Passados vários anos, em 2005, decidi recuperá-la, mantendo o material temático, mas com uma profunda transformação da textura pianística e eliminando repetições desnecessárias.” Salienta que há uma clara influência de Liszt e a sua Sonata em Si Menor, peça que na altura andava a estudar.

Na Sonata em Mi, última parte deste álbum, diz ser uma expressão muito pessoal do período negro de ditadura que viveu a Argentina durante anos, com milhares de mortos e desaparecimentos perpetrados pelos militares. Segundo Severo Altube, “A democracia retornou em 1983, no entanto há marcas que não conseguimos apagar de toda esta época e daí o meu testemunho artístico.

Fernando Severo Altube, que para além de pianista, é compositor, maestro e professor, recebeu ao longo da sua carreira diversas premiações, a mais recente, o prémio no WPTA-IPC International Composition Competition 2017 (Associação Mundial de Professores de Piano) e no mesmo ano recebeu o Prêmio de Reconhecimento da Embaixada da Argentina, em Portugal. Já se apresentou em vários palcos (Argentina, Rússia, Lituânia, Portugal, Espanha, Estados Unidos, Holanda) e tem as suas obras interpretadas por prestigiadas orquestras e agrupamentos instrumentais internacionais tais como, Orquestra Sinfónica Nacional da Argentina, Orquestra Sinfónica da Galiza, Quarteto de Cordas de Tóquio, Quarteto Chilingirian de Londres, Opus Ensemble (Portugal), Quarteto Latino-americano, entre outras formações.

Este álbum a solo contou com as fotografias de Ozias Filho e o design gráfico de Ozias Filho e Paulo Guerreiro.

Estas As três sonatas para piano, de Fernando Severo Altube, podem ser adquiridas através do email: fernaltube@gmail.com