O Camões, I.P. e a APC-Colômbia celebram Protocolo de Cooperação para apoio humanitário no setor da saúde

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

Teve lugar no dia 1 de outubro de 2020, a assinatura do Protocolo de Cooperação que dá o início oficial ao projeto “Aquisição de equipamentos biomédicos e mobiliário hospitalar para os serviços de obstetrícia e hospitalização do Hospital ESE San José de Maicao”, entre o Camões, I.P. e a Agência Presidencial de Cooperação Internacional da Colômbia (APC-Colômbia).

Participaram na cerimónia de assinatura o Presidente do Camões, I.P., Luís Faro Ramos, e a Diretora da APC-Colômbia, Angela Ospina de Nicholls. Foram testemunhas do ato a Embaixadora de Portugal em Bogotá, Gabriela Soares de Albergaria, e a Embaixadora da Colômbia em Portugal, María Elvira Pombo. O evento contou também com a participação do Vice-Ministro da Saúde da Colômbia, Luis Alexander Moscoso.

Este importante projeto de fortalecimento institucional do Hospital de Maicao, La Guajira (Colômbia), tem um orçamento total aproximado de 100 mil Euros, financiados pelo Camões, I.P., cabendo à APC – Colômbia a administração dos recursos e o seu acompanhamento.

Prevê-se que beneficiem da execução do projeto mais de 160.000 pessoas, que diariamente procuram os serviços do Hospital de Maicao, maioritariamente provenientes da Venezuela, permitindo não só melhorar o atendimento materno-infantil, mas também contribuir para a resposta de emergência aos casos motivados pela pandemia COVID-19.

Com a assinatura deste Protocolo, reforçam-se as relações bilaterais entre Portugal e a Colômbia e é reafirmada a intenção da União Europeia e dos seus Estados Membros em apoiar a região afetada pela crise humanitária e fluxo de populações deslocadas e em situação de vulnerabilidade provenientes da Venezuela.

O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, na Conferência Ministerial de doadores para a situação humanitária na Venezuela, de 26 de maio de 2020, no anúncio das contribuições de Portugal que concorrem para a resposta regional àquela crise, incluiu o financiamento deste projeto de assistência no setor da saúde na fronteira colombo-venezuelana.

Fonte: Instituto Camões