FILBo aproxima literaturas ibero-americanas

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

“Sentir as Ideias” foi o tema da 31ª Feira Internacional do Livro de Bogotá (FILBo), que teve a Argentina como convidado de honra.

A feira, onde estiveram presentes autores latino-americanos como Piedad Bonnett, Roberto Burgos, Ivar Da Coll, Darío Jaramillo Agudelo, Camilla Läckberg, Jonathan Levi, Diamela Eltit, Catherine Millet, Jorge Orlando Melo, Robert Redeker, Laura Restrepo, Yolanda Reyes, Daniel Samper Pizano, Miguel Torres, Mario Vargas Llosa e Irvine Welsh, decorreu entre 17 de abril e 2 de maio.

Lídia Jorge, José Luiz Tavares, Matilde Campilho, Inês Fonseca Santos e José Luís Peixoto, e da realizadora Margarida Cardoso, foram os autores portugueses participantes na feira, estando presentes em diversas conversas com autores colombianos e apresentações de livros e encontros com leitores no recinto da feira, em universidades, livrarias e bibliotecas públicas.

A FILBo, organizada pela Câmara Colombiana do Livro e pela Corferias, teve um programa composto por mais de 1500 atividades. Entre elas estiveram a apresentação de traduções de livros portugueses, como é o caso de El cielo no sabe bailar solo, de Ondjaki; El laberinto de la saudade, de Eduardo Lourenço; La costa de los murmullos, de Lídia Jorge); Nadie nos mira, de José Luís Peixoto; e Las Cosas, de Inês Fonseca Santos.

O Prémio Nobel da Literatura peruano, Mario Vargas Llosa, fez uma visita inesperada ao pavilhão argentino da FILBo, tendo recordado Jorge Luis Borges – o escritor latino-americano que mais admira. Apresentou ainda La llamada de la tribu, novo livro de ensaios que compõe uma “autobiografia intelectual e política” do autor, expondo as transformações do seu pensamento ao longo dos últimos 50 anos.

Durante os 16 dias da feira, os visitantes tiveram acesso a mais de 150 mil títulos de todos os géneros e para todos os públicos, distribuídos pelos 23 pavilhões de Corferias.