CCILM apresentou projecto Portugal Connect

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana (CCILM) e a AICEP Portugal Global organizaram, no dia 18 de Setembro, um encontro Portugal Connect dedicado à importância da economia digital no mercado mexicano. Os oradores enfatizaram que Portugal pode ter um papel importante no México, exportando serviços na área de software.

Na sessão de abertura, o Administrador da AICEP José Vital Morgado congratulou-se por, “finalmente, a América Latina ter entrado no radar” português, tendo inclusive havido uma recente visita de Estado de Enrique Peña Nieto, o Presidente do México, a Portugal, e estando prevista uma missão empresarial com Paulo Portas, vice-primeiro-ministro de Portugal, ao México, no final de Outubro.

O Presidente da CCILM, Miguel Gomes da Costa, referiu que o Portugal Connect é “o projecto mais ambicioso” da Câmara que lidera: recebeu 400 mil euros do QREN, para participação numa feira de negócios em Guadalajara, para além de outras duas missões até Maio de 2015. Gomes da Costa afirmou que o México tem tido um “crescimento sustentado, que vai continuar, e finanças públicas sustentáveis”. “O Governo de Peña Nieto é reformista”, estando a implementar mudanças nos meios e nos quadros do sistema educativo, a abrir o mercado energético e das telecomunicações à concorrência. O México tem também um plano de investimentos em infra-estruturas, com 620 mil milhões de dólares para investir até 2018. De acordo com Gomes da Costa, os inúmeros acordos comerciais do México com os Estados Unidos acrescem importância ao mercado mexicano do ponto de vista de investidores portugueses.

Gomes da Costa abordou ainda a importância das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica (TICE) para as exportações portuguesas: Portugal subiu 15 lugares no Ranking de Competitividade do World Economic Forum, havendo um gap muito grande em comparação com o México, cujo mercado nesta área vem crescendo 13%, acima da média latino-americana (8%).

Pedro Nuno Neto, o coordenador do projecto Portugal Connect, falou do World Congress on IT, que decorreria semanas depois, de 27 de Setembro a 2 de Outubro, em Guadalajara. Referiu os “objectivos ambiciosos” do governo de Peña Nieto, anunciou aos empresários presentes que haveria reuniões B2B na feira de Guadalajara e sublinhou que 2500 delegações representariam 60 países na feira. Pedro Nuno Neto anunciou ainda que em Março a CCILM estará presente numa feira de negócios em Monterrey e apresentou o portal Portugal Connect, onde pode ser consultado o calendário das acções previstas da CCILM.

O último orador foi o Vice-Presidente da CCILM, Jorge Yarte-Sada, que descreveu como “muito interessantes” as relações bilaterais entre Portugal e o México, que têm demonstrado que “somos complementares” e que “temos muitas portas abertas”. Yarte-Sada declarou ainda que para as empresas portuguesas a melhor opção, para entrarem no mercado mexicano, é abrirem uma filial naquele país, com a qual “poderão tornar-se uma empresa de direito mexicano”, algo importante “também para conseguirem financiamentos” em projectos nacionais.

Tido como “um dos países mais eficientes da Europa no que toca à sua relação digital com os cidadãos”, Portugal é considerado pela CCILM “um sócio natural” em processos de digitalização internacionais.

Estiveram presentes na iniciativa as empresas JP Inspiring Knowledge (associada da CAL), i2S-Insurance Knowledge, ITPFERS, Neológica, Microio, TIMWE e Controlar-Innovating Industry.