Embaixada do México realizou encontro empresarial

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

A Casa da América Latina esteve presente no encontro empresarial Conversas sobre o Acontecer no México organizado pela Embaixada do México, a ProMéxico e a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana (CCILM). O evento decorreu no dia 3 de Março de 2014 na Embaixada do México em Lisboa.

O encontro contou com as intervenções de Benito Andión, Embaixador do México em Portugal, Carlos Sánchez, Director Regional para Europa de ProMéxico e Miguel Gomes da Costa, Presidente da CCILM, bem como a presença de dezenas de empresários interessados em investir ou em consolidar a sua posição estratégica naquele mercado.

“O México encontra-se num momento especial. O mais relevante a salientar nesta conjuntura politica é a concretização de reformas transversais esperadas há 30, 35 anos. A reforma energética, a reforma fiscal e a reforma laboral serão determinantes para o crescimento da economia mexicana (…). Portugal está a fazer um enorme esforço para sair da crise. A Embaixada do México pretende apoiar as empresas e o país neste esforço, recordando que comemoramos os 150 anos de estabelecimento de relações diplomáticas com Portugal. A melhor forma de comemoração é o impulso na celebração de novos negócios e a promoção de um ambiente favorável para que as empresas portuguesas e mexicanas se possam associar e apresentar bons resultados. (…) Entre 1999 e 2012 as trocas comerciais entre os nossos países aumentaram 216% (…), tornando o México – a seguir ao Brasil – o principal parceiro comercial de Portugal na América Latina”, salientou Benito Andión,

Carlos Sánchez, Director Regional da ProMéxico, apresentou o México como grande receptor de investimento directo estrangeiro, dado o seu elevado índice de competitividade, mas também grande investidor mundial com “25 mil milhões de dólares investidos em 2012”. “Os grandes pontos de viragem na economia mexicana foram as celebrações dos Tratados de Livre-Comércio com a América do Norte (NAFTA), depois com a União Europeia e agora o novo projecto de integração regional intitulado Aliança do Pacífico que permitirá, esperemos, num futuro próximo, a livre circulação de pessoas e bens entre o México, Peru, Colômbia e Chile. Estes factores e as profundas reformas que estamos a implementar, bem como a melhoria no acesso ao crédito, impulsionarão o crescimento económico para 3% já em 2014.

“A EDP, a GALP, a REN ou a Ricardo e Barbosa são exemplos de empresas portuguesas que investem no México. Queremos ter mais exemplos de empresas mexicanas a investir em Portugal e essa é uma das nossas apostas. Estamos numa nova etapa das relações entre Portugal e México, onde o apoio da Embaixada e de outras instituições é determinante. Devemos aproveitar este momento e não o deixar escapar”, referiu Miguel Gomes da Costa, Presidente da CCILM, aproveitando para convidar as empresas na área das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica (TICE) a participarem num seminário a decorrer no próximo dia 14, para preparação de uma missão empresarial a acontecer em Setembro.

“Queremos fazer uso da experiência e conhecimentos tecnológicos das empresas portuguesas, seja no sector energético, com a abertura à concessão privada de diferentes áreas (como o dos hidrocarburos) ou a exploração de petróleo em águas profundas ou a exploração de reservas de gás, onde existe um défice tecnológico, seja no sector da construção civil, com o investimento em novos portos como o de Veracruz (modernização do segundo terminal), ou a construção de dois novos portos no Pacífico, ou ainda a construção de três grandes linhas de transporte ferroviário de passageiros (estando o concurso para a primeira a decorrer desde a passada sexta-feira), comentou o Director Regional da ProMéxico no encerramento do encontro.