Café-Cinema e secção de curtas no Cinema São Jorge

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
___________________________________________________________________________________

Não perca
Café-Cinema e secção de curtas no Cinema São Jorge

No âmbito da Mostra de Cinema da América Latina, a Casa da América Latina promove um debate em torno dos ‘novos caminhos do cinema latino-americano’ e ainda uma secção de curtas-metragens, nos dias 7 e 10 de Dezembro, no Cinema São Jorge.

Hoje, dia 7 de Dezembro, às 19h

Café-Cinema moderado por Maria Xavier, Coordenadora de Programação Cultural e Científica da Casa da América Latina.

Participam: a realizadora peruana do filme “Las Malas Intenciones” Rosario García-Montero; Sofia Sampaio, investigadora pós-doutorada no Centro em Rede de Investigação em Antropologia no Instituto Universitário de Lisboa (CRIA-IUL) e José Vieira Mendes, jornalista e crítico de cinema, consultor da Mostra de Cinema da América Latina.

A entrada é livre.

No sábado, dia 10 de Dezembro, às 19h

Sessão de curtas, em colaboração com o programa “Onda curta”, de João Gastão Borges, da RTP2. Em exibição estarão os seguintes filmes:

• Calle Última, Marcelo Martinessi (Paraguai, 2010, 20’)
• Carreto, Cláudio Marques e Marília Hughes (Brasil, 2009, 12’)
• Carmelo Peregrino, Arturo Muñoz (México, 2011, 15’)
• Talleres Clandestinos, Catalina Molina (Argentina/Áustria, 2010, 40’)
• Cinema Libertad, Arturo Menéndez (El Salvador, 2009, 25’)*

Sinopses Curtas-metragens:

Calle Última, Marcelo Martinessi (Paraguai, 2010, 20’)
Miriam tem 13 anos. Quem sabe se este não será o seu último dia de escola? São 24 horas que retratam as suas batalhas e alegrias na busca pessoal para ser aceite.

Carreto, Cláudio Marques e Marília Hughes (Brasil, 2009, 12’)
Tinho, um rapaz de 12 anos, faz pequenos serviços para a comunidade. A sua ferramenta de trabalho é o seu inseparável carrinho de mão. Um dia, Tinho conhece Stephanie e, para lhe agradecer um presente que ela lhe dá, ele começa a pensar num plano.

Carmelo Peregrino, Arturo Muñoz (México, 2011, 15’)
Carmelo é um alcoólico que recebe a notícia que a sua filha sofreu um acidente. O médico da povoação, resignado, dá um prazo de vida de 24 horas para a sua morte. As mulheres recomendam que Carmelo visite a virgem de Zapopan, que poderá realizar o milagre de salvar a sua filha. Carmelo, com dúvidas, inicia uma peregrinação interminável.

Talleres Clandestinos, Catalina Molina (Argentina/Áustria, 2010, 40’)
Juana, uma joven boliviana, consegue trabalho como costureira numa oficina de costura em Buenos Aires, mas tem de deixar o marido e o seu filho na Bolívia.
Ao chegar à capital argentina, o ofício prometido transforma-se numa prisão onde se exige trabalho durante mais de 15 horas diárias a produzir mercadoria para marcas de luxo. São explorados pelos seus próprios compatriotas. Depois de Juana receber notícias de sua casa, ela tenta escapar da oficina a todo o custo.

Cinema Libertad, Arturo Menéndez (El Salvador, 2009, 25’)*
Nacho e Ela são dois jovens que devolvem a vida ao velho Cinema Libertad, um cinema que durante anos tem estado ao abandono e agora é habitado por todo o tipo de personagens que necessitam de um lar. Apenas com um raio de luz do sol e um pouco de imaginação, os miúdos aprendem a contar histórias com sombras, fazendo os outros e eles mesmos esquecer as suas duras realidades. Arturo Menéndez vende-nos esta magia de sonhar com um filme, com uma história de amor puro que bem poderia ter sido a nossa.

*Curta-metragem não contida na selecção do programa “Onda Curta”.