Startup brasileira ganha concurso de startups na Casa da América Latina

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

A Casa da América Latina recebeu no dia 9 de novembro, a apresentação do Fundo de Investimento “Astrolábio ” e um concurso de startups incorporado no Lisbon Startup Circuit e organizado pela Rede Dinâmica XXI, uma rede de Empreendedorismo e Inovação, existente desde 2005.

Na sequência do Web Summit, que terminara no dia anterior, os investidores começaram por reunir-se com Carlos Cortes e Fernando Gaspar, da direcção da Rede Dinâmica XXI, para aprovar os regulamentos e eleger o respetivo Comité de Investimento.

Carlos Cortes começou por agradecer à Casa da América Latina a disponibilidade demonstrada para acolher esta iniciativa, descrevendo-a como “o local ideal para lançar o Fundo de Investimento dedicado à América Latina”. Por sua vez, Fernando Gaspar destacou a “luta pelo empreendedorismo e inovação” da Rede Dinâmica XXI há mais de uma década, no sentido de desenvolver não só a economia mas também a sociedade. Para tal acontecer, “tem de dar-se o feliz encontro entre o empreendedor que pretende levar as ideias até ao mercado e o investidor que consiga financiar essas ideias” e a Rede Dinâmica XXI, para além de oferecer a sua experiência em identificar startups como alvos de investimento, também oferece a possibilidade de ajudar a  acelerar a sua entrada na Europa, usando Portugal como porta de entrada.

Esta primeira ronda do Fundo destina-se a apoiar a instalação de startups brasileiras e latino-americanas em Portugal e a promover parcerias com startups portuguesas.

Um dos investidores presentes foi Jaime Wagner, Presidente de WOW, uma aceleradora de startups brasileira com sede em Porto Alegre,  no Rio Grande do Sul, mas que trabalha para além do Brasil, na Colômbia e na Argentina e já conta com mais de 60 startups aceleradas. “O meu objetivo ao participar no Lisbon Startup Circuit e na Web Summit era conhecer o “ecossistema” português, tendo em vista duas coisas: fazer contacto com aceleradoras portuguesas e cooperar com empresas portuguesas que queiram aceder ao mercado brasileiro. A grande vantagem da WOW é possuirmos mais de 170 investidores que estão nos mais variados negócios no Brasil e assim facilitar a entrada e o crescimento de empresas portuguesas que queiram apostar no mercado brasileiro” concluiu.

A Colômbia também se fez representar entre o lote de investidores por Christian Forestieri, Director-executivo da Parque Soft Bogotá, um grupo de empresas e uma plataforma de apoio ao empreendedorismo que tem como objetivo impulsionar o crescimento de startups. A respeito desta experiência em Portugal, Christian admite que foi grandiosa. “O mais surpreendente foi encontrar, num metro quadrado, cinco ou seis nacionalidades diferentes, de diferentes pontos do globo em Portugal. E verificar que Portugal pode verdadeiramente realizar a ponte para a Europa. Foi genial!”, rematou.

Já da parte da tarde, Pedro Jordão  lançou os dados para a pitch competition no Astrolábio Startup Challenge, alertando para a relação entre a população dos países e o potencial de desenvolvimento destes, numa clara alusão à América Latina, a sua dinâmica, a sua jovem população, por oposição a “velha” Europa e a complementaridade dessas economias, tendo sempre como pano de fundo o crescimento do “gigante” chinês.

O evento terminou com o Pitch competition, onde em 3º lugar, tivemos a “FindMed”, que é uma Startup especializada em logística de Saúde, para o gerenciamento de horários utilizando IoT, originária de Florianópolis,  do estado de Santa Catarina, Brasil.

O 2º lugar foi para “Urban Agros”, uma startup que pretende operar na agricultura urbana, desenvolvendo soluções para os terrenos urbanos não utilizados, também originária de Florianópolis,  do estado de Santa Catarina, Brasil.

Finalmente em 1º lugar, tivemos “Shimejito”, que além de fornecer tecnologia para produção de cogumelos em casa com IoT, numa lógica de horta doméstica, quer  ainda construir um marketplace para vender e entrega de vegetais originários das hortas domésticas.