América Latina em destaque no Anuário Janus 2017

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

A mais recente edição do anuário JANUS, do Observatório de Relações Exteriores da Universidade Autónoma de Lisboa (OBSERVARE), inclui uma série de investigações que abordam as mais recentes problemáticas da América Latina.

Para além de traçar uma análise da conjuntura internacional, o anuário centra-se na temática da “Comunicação Mundializada”, fruto de uma colaboração entre o Departamento de Relações Internacionais e o Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade Autónoma de Lisboa.

A República Bolivariana da Venezuela sem Hugo Chávez, por Nancy Gomes, aborda quais os desafios criados a partir da morte de Hugo Chávez em 2013, que criou um vazio de poder neste país.

Em 2016: o ano da debacle brasileira, Filipe Vasconcelos Romão começa por afirmar que “o ano 2016 foi verdadeiramente catastrófico para a política e para a sociedade brasileiras”, propondo-se a estudar os fatores que para tal contribuíram.

Os avanços e recuos do acordo de paz na Colômbia, por Miguel Barreto Henriques, regista que no país se encontram “duas Colômbias antagónicas, que escassamente se conhecem, se compreendem e dialogam entre si”, facto espelhado pelos resultados do referendo de 2 de outubro de 2016.

A importância do fator “língua” nas exportações portuguesas, por Maria João Ferro e Sandra Ribeiro, explica de que forma a língua é o fator “incontornável na relação que se estabelece entre parceiros comerciais de países distintos”, oferecendo ainda algumas estratégias de comunicação para a internacionalização.

Aesthetic cosmopolitanism and media consumption of young people in São Paulo, por Viviane Riegel, Renato Vercesi Mader e Wilson Roberto Bekesas, é um retrato acurado do efeito da globalização numa cidade como São Paulo, que vê nos seus jovens representantes quotidianos de uma nova realidade de consumismo mediático baseada na cultura americana.

The distributed performance of artefactual representation by mobile video in Brazil, por Juliana Rocha Franco e Bráulio de Brito Neves, fala sobre a crescente relevância das tecnologias e do vídeo nas demonstrações de protesto e ativismo.

A primeira edição do JANUS foi publicada em 1997. Feita por especialistas e dirigida ao público em geral, debruça-se sobre temas na área das Relações Internacionais, permitindo “uma leitura aberta e plural das relações internacionais contemporâneas, vistas à luz das suas diferentes dimensões, tanto políticas, diplomáticas e político-militares como económicas e ambientais, incluindo os fatores sociais e culturais, sejam os localmente situados sejam os de escala global.”