Aprovadas resoluções da XXV Cimeira Ibero-americana

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

Os chefes de Estado e de Governo dos 22 países ibero-americanos aprovaram a Declaração de Cartagena, a Resolução e Programa de Ação na XXV Cimeira Ibero-americana, que decorreu entre 28 e 29 de outubro em Cartagena das Índias, Colômbia.

No encontro, que teve por tema “Juventude, empreendimento e educação”, ficaram destacados o aumento da inclusão, participação, investimento e direitos dos jovens com o Pacto Ibero-americano da Juventude; alianças entre as universidades, empresas e sociedade civil para uma educação que contribua para o emprego jovem; mais investimento e cooperação na Ciência, Tecnologia e Inovação; a Aliança para a Mobilidade Académica e reconhecimento dos estudos e títulos universitários nos diferentes países; e políticas para eliminar barreiras de acesso ao mercado laboral com enfoque no género e etnia.

A Guatemala foi eleita pelos mandatários como sede da XXVI Cimeira Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo, no ano de 2018.
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, estiveram presentes na cimeira. O primeiro-ministro anunciou que está a preparar uma visita à Argentina para “tão breve quanto possível” e que Portugal e Chile vão assinalar os 500 anos da viagem de circum-navegação de Fernão Magalhães, em 2020.

O Presidente da República apelou à paz, afirmando a importância do estímulo às empresas e ao emprego na comunidade ibero-americana, mas não descartando a justiça social e a participação cívica e política. “Os jovens da nossa comunidade são a garantia do nosso futuro, se apostarem na paz, na democracia, no Estado de direito, nos direitos humanos, no humanismo, no respeito da dignidade das pessoas”, defendeu.

Consulte aqui a Declaração de Cartagena.
Consulte aqui a Resolução de Cartagena sobre a Conferência Ibero-americana.
Consulte aqui o Programa de Ação.