Alejandro Bekes apresenta “Virgen de Proa” em Lisboa

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

Com o apoio da Casa da América Latina, o Instituto Cervantes apresenta em Lisboa o último livro do poeta argentino Alejandro Bekes, “Virgen de Proa”, editado em 2015 pela Pre-textos. O evento, que conta com o apoio da Casa da América Latina, realiza-se no dia 2 de junho, pelas 18h30 na sede do instituto.

Com uma produção solidamente enraizada numa interpretação profunda e vital da tradição poética ocidental, Bekes não está ainda ainda traduzido na língua de Camões. Nascido na Argentina, Santa Fé, em 1959, é autor dos poemários “Esperanzas y duelos” (1981), “Camino de la noche” (Prémio Fray Mocho, 1989), “La Argentina e outros poemas” (1990), “Abrigo contra el ser” (Prémio Fortabat 1993), “País del aire” (1996), “El hombre ausente” (2004), “Si hoy fuera siempre” (2006) e o que se apresenta no ato (2015).

Entre as suas traduções contam-se uma seleção da poesia de Gérard de Nerval, Odas, Épodos e sátiras de Horacio, Venus e Adonis, de Shakespeare, Las Geórgicas de Virgilio, Fábulas de Fedro, e ainda Las Viejecitas, de Baudelaire e a antologia de poesia melancólica “On Melancholy”. Publicou os volumes de ensaios “Los caminos tortuosos” e “Lo intraducible”, ensaios sobre poesia e tradução (Prémio Amado Alonso), e ainda o dicionário de linguística “Breviario Filológico”, assim como diversos ensaios e artigos em revistas universitárias e volumes coletivos. É colaborador habitual da Clarín, de Oviedo, entre outras revistas espanholas, e das revistas argentinas de poesia Fénix e Hablar.

ub. la cruz del sur