Mota-Engil presente em novos mercados da América Latina

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

O associado da Casa da América Latina, Mota-Engil, anunciou a adjudicação de um conjunto de novos projetos em três países da América Latina – Chile, República Dominicana e Paraguai, resultantes do fecho de negociações em 2016. Este alargamento da presença do grupo nestes mercados reforça a sua carteira de encomendas em 265 milhões de euros, passando assim a atuar em sete países da região.

No Chile, a Mota-Engil ganhou o primeiro contrato para reparação no Porto de Antofagasta, num valor equivalente a 5,8 milhões de euros. Esta região, localizada a 1.400 km de Santiago do Chile é a segunda do país e possui a maior produção de cobre do Mundo.

Na Republica Dominicana, a Mota-Engil vai participar no projeto de construção Ciudad Juan Bosch, onde a empresa assegurou um contrato para a construção de 1.704 apartamentos de baixo custo, num valor de contrato de 41,8 milhões de euros. O grupo está ainda a avaliar a possibilidade de intervenção no setor dos resíduos neste mercado, partindo do know-how e do conhecimento da EGF nesta matéria.

No Paraguai, o grupo assinou contrato no valor de 45,6 milhões de euros com o Ministério de Obras Publicas e Comunicações para a conceção e construção do sistema de transporte público de passageiros do sistema de transporte público Asunción y San Lorenzo – Projecto BTR.

Foi também confirmada a adjudicação de novos projetos em mercados onde o grupo tem já uma presença consolidada. No México foi adjudicada a construção de um troço rodoviário de 13 km na estrada Compostela – Las Varas no Estado de Nayarit, no valor de 30,8 milhões de euros. No Peru, novos contratos na manutenção de vias rodoviárias, trabalhos de mineração e fundações para gasodutos foram obtidos, num valor total de 135 milhões de euros. Já no Brasil, a Mota-Engil ganhou um novo contrato no montante de 5,7 milhões de euros com as obras Forquilha III e IV, sendo uma obra de drenagem e terraplanagem e que consolida a relação de parceria com a companhia mineira VALE.

Lucros do grupo atingiram 19 milhões em 2015

A Mota-Engil publicou os resultados consolidados da sua atividade referente a 2015, tendo registado um resultado líquido de 19 milhões de euros. A dívida do grupo registou um decréscimo na ordem dos 6,5% no último trimestre, motivada pela redução do working capital no último trimestre do ano passado.

O crescimento da atividade do grupo foi registado em todas as regiões, com particular relevância na América Latina e Europa, tendo permitido um crescimento de 3% no volume de negócio e atingindo os 2.434 milhões de euros.

O quarto trimestre permitiu manter a tendência de crescimento muito significativa na região da América Latina, alcançando um volume de negócios de 700 milhões de euros (representado um crescimento de 30%) e um EBITDA de 76 milhões de euros (mais do que dobrou o crescimento). Merecem destaque o México e o Brasil na performance obtida, com um crescimento de 53% e 35% para os 281 milhões de euros e 153 milhões de euros.