“O México é um mercado competitivo e sofisticado”

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

[Opinião de Marta Mariz, Directora Negócio Internacional do Novo Banco]

Sabe porque é que mais de seiscentas empresas portuguesas encontraram oportunidades no México?

Porque este Tigre Asteca é um país com enorme potencial. Começando pela sua privilegiada posição geográfica entre dois continentes e dois oceanos e uma aspiração a ter um papel no comércio mundial, a que não são alheios os 10 Tratados de livre comércio com 45 países.
Porque é uma economia a industrializar-se, com um honroso quarto lugar nas maiores exportadoras de automóveis do mundo. Oito das dez maiores construtoras aí têm fábricas de montagem. E disso sabem bem as empresas portuguesas que por lá se têm instalado para fornecerem as componentes para este exigente setor.

Porque reformas estruturais estão em curso através de um Programa Nacional de Infra-Estruturas 2014-2018 (PNI) aprovado pelo Governo Federal e que estima investimentos de 1.230 milhões de euros. E são seis os setores estratégicos eleitos: Comunicações e Transportes, Energia, Hidráulico, Saúde, Desenvolvimento urbano e habitação, e Turismo. Temos por cá “cartas a dar”!

A nossa veia inovadora tem também aproximado os nossos países e falo com especial destaque para as bem-sucedidas iniciativas das tecnologias de informação e da eficiência energética.

Se decidiu olhar para esta geografia lembre-se que o México é um mercado competitivo e sofisticado, paredes-meias com os EUA. E considere que a distância poderá também ser um obstáculo e a recorrência das suas visitas uma exigência, como dizia Octávio Paz, Nobel da Literatura Mexicano “el amor nace de um flechazo, la amistad del intercambio frequente y prolongado”.

No Novo Banco estamos cá para o acompanhar desde o primeiro momento “nesta viagem”. Tenha presente que há riscos que poderão ser mitigados, nomeadamente o risco de incumprimento dos seus novos clientes e nós nisso somos há muito especialistas.

Marta Mariz, Directora Negócio Internacional