Prémio Científico Mário Quartín Graça: Erica Castanheira e Gustavo Guillemin

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

A sexta edição do Prémio Científico Mário Quartin Graça, promovido pela Casa da América Latina (CAL) e pelo banco Santander Totta, distinguiu no passado dia 20 de Novembro os investigadores Isabel Araújo Branco, Erica Castanheira e Gustavo Miguel Guillemin pelos seus trabalhos de investigação nas áreas de Literatura, Economia e Tecnologias e Ciências Naturais.

Na cerimónia de entrega, Miguel Guillemin – o primeiro vencedor de língua espanhola do Prémio Científico e que foi premiado pela tese Desarrollo de capacidades tecnológicas para el diseño electrónico en productos en Pymes de la Zona Metropolitana de Guadalajara (Universade do México), destacou a importância da troca de conhecimento para a sociedade.

“O conhecimento é a melhor maneira de incrementar a criação de riqueza. O que a CAL e estes prémios fazem é promover a criação de e a troca de conhecimento – e é esse o caminho que temos que seguir se queremos uma sociedade melhor no futuro”, afirmou o investigador mexicano depois de receber o prémio pelas mãos do embaixador da Venezuela e Vice-Presidente da CAL, Lucas Rincón.

Por sua vez, Erica Castanheira agradeceu o apoio de todos os envolvidos na concretização da tese Environmental Sustainability Assessment of Soybean and Palm Biodiesel Systems: a Life-Cycle Approach (realizada na Universidade de Coimbra) e prometeu manter o seu compromisso com a investigação.

“Mesmo sabendo das dificuldades e das restrições orçamentais que todos conhecemos, irei continuar a trabalhar para todos os dias, com a mesma vontade, contribuir para o avanço da ciência em Portugal e para a transferência do conhecimento para a sociedade”, disse.

A vencedora na categoria das Ciências Naturais, resume desta forma a sua tese: Na tese de doutoramento foi desenvolvido um modelo de avaliação da sustentabilidade ambiental de biodiesel produzido a partir de soja e palma cultivados na América Latina. O biodiesel é o biocombustível mais utilizado nos transportes em Portugal, sendo que mais de 50% deste biodiesel é produzido a partir de óleo de palma e soja importados. A abordagem de ciclo de vida foi adotada com o objetivo de efetuar uma avaliação integrada dos impactes ambientais do biodiesel utilizado em Portugal, considerando todas as fases do seu ciclo de vida, incluindo: o cultivo, a extração e tratamento do óleo, a produção do biodiesel e o transporte de produtos. Os resultados desta investigação mostraram a importância das alterações do uso do solo na pegada de carbono do biodiesel e que o local e modo de produção das plantas oleaginosas são aspetos determinantes na sustentabilidade ambiental do biodiesel. A investigação realizada permitiu definir estratégias e identificar soluções para a redução dos impactes ambientais nas diferentes cadeias de produção de biodiesel, bem como uma análise comparativa dos impactes ambientais do biodiesel e dos combustíveis fósseis.

Leia aqui as teses:
Environmental Sustainability Assessment of Soybean and Palm Biodiesel Systems: a Life-Cycle Approach (por Erica Castanheira)

Desarrollo de capacidades tecnológicas para el diseño electrónico en productos en Pymes de la Zona Metropolitana de Guadalajara (por Gustavo Guillemin)