Panamá: A pandemia atinge a Zona Franca de Cólon

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

A pandemia atinge a Zona Franca de Cólon, uma das zonas comerciais mais importantes do Panamá. A sua atividade comercial diminuiu 20,5% em 2020.

De janeiro a 2020, foi de 14.677,2 milhões de dólares e em 2019, de 18.469,4 milhões. Importações e reexportações afetadas.

No final de 2020, a atividade comercial da Zona Franca de Cólon registava um valor acumulado de 14.677,2 milhões de dólares. O montante representa uma contração de -20,5% em relação ao ano de 2019, quando a atividade somou 18.469,4 milhões de dólares, segundo dados do Departamento de Estatística e Estudos Econômicos do Ministério das Finanças do Panamá.

De acordo com o relatório, as importações acumuladas registaram um total de 6.796,0 milhões de dólares, refletindo uma contração de -21,5% em relação a 2019, enquanto as reexportações registaram um acumulado de 7.923,2 milhões de dólares, representando uma contração de -19,3%, em relação ao ano anterior.

A atividade comercial começa a ver uma luz em dezembro de 2020

No final do ano de 2020, mês de dezembro, a atividade comercial da zona franca registou um total de 1.473,2 milhões de dólares, refletindo um crescimento significativo de 5,9%, em relação ao mesmo mês do ano 2019, com 1.390,5 milhões de dólares. De acordo com o relatório, esse aumento é um indicador de uma reativação gradual da economia. Os produtos com maior incidência neste mês de dezembro foram eletrónicos e vestuário, que registaram o crescimento de 1,12% e 10,8% nas importações, respetivamente, enquanto as reexportações registaram um crescimento de 3,13% em vestuário e 11,8% em produtos eletrónicos.

Fonte: La Estrella de Panamá