Portugal é a nova sede da Unidade Técnica do Programa Ibermuseus

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

Após 11 anos de funcionamento no Instituto Brasileiro de Museus, a Unidade Técnica do Programa Ibermuseus passa a ser sediada no Museu Nacional de Etnologia (Lisboa), instituição dependente da Direção-Geral de Património Cultural de Portugal.

Com o firme propósito de continuar a realizar projetos de cooperação no âmbito dos museus, além de fortalecer laços com as instituições e os profissionais de toda Ibero-América, os membros do Conselho Intergovernamental, a Direção-Geral de Património Cultural de Portugal (DGPC), a Secretaria Geral Ibero-Americana (SEGIB), e a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), mais uma vez somam esforços para a consolidação desta nova etapa na história do Programa.

Portugal, assim como o Brasil, tem vindo a ser um pilar essencial para a configuração de Ibermuseus desde o início de sua implementação, em 2008, além de atualmente responder pela sua vice-presidência. Juntamente com Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, México, Peru e Uruguai, o país vem sendo responsável pelo fortalecimento das políticas públicas para museus em 22 países, e por ações a favor da difusão da riqueza e da diversidade dos museus. Paralelamente, contribui ativamente no seu posicionamento como ferramenta de educação e transformação social.

“Acolher a Unidade Técnica do Programa Ibermuseus, constitui, para a Direção Geral do Património Cultural, uma enorme honra, mas também uma responsabilidade. Acreditamos que esta nova etapa se traduzirá num reforço da relação entre os profissionais do setor museológico e do intercâmbio de experiências e do conhecimento produzido no âmbito deste importante Programa. No contexto tão especial que hoje vivemos, as redes e parcerias assumem um papel central, pelo que estamos certos de que, nos próximos anos, serão desenvolvidos importantes projetos colaborativos, com significativos ganhos para os Museus portugueses.” Rita Jerónimo, Subdiretora-Geral de Património Cultural.

Fonte: ibermuseos.org