Turismo e Inovação no Espaço Ibero-americano

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

“Turismo e Inovação no Espaço Ibero-americano” foi o tema do webinar, promovido pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI), que analisou a resposta da Câmara Municipal de Madrid (Espanha), do Governo da República Dominicana e da Organização Mundial do Turismo, à crise gerada pela pandemia de COVID-19, no setor de Turismo.

Incorporando as diferentes visões do setor público e das organizações internacionais este webinar teve como primeira oradora a vereadora do Turismo da Câmara Municipal de Madrid e secretária geral da UCCI, Almudena Maíllo, alertou para a necessidade de “recuperar a confiança para viajar, que viajar é seguro, de nada adianta fazer campanhas promocionais para cidades ou países, se não conseguirmos gerar confiança nas pessoas”. Além dessa confiança, Maíllo apontou a tecnologia e a sustentabilidade como peças fundamentais para o desenvolvimento das diferentes estratégias nas autarquias. Assim sendo, Maíllo definiu como “fundamental” conhecer bem o perfil do turista e saber exatamente o que ele procura na cidade que visita. “Todos os dados de que dispomos permitem-nos desenvolver estratégias para saber quais são os mercados-alvo e o que estes turistas procuram deles”. Paralelamente, Maíllo lembrou que o setor do turismo sustentável é fundamental para a economia das cidades e dos países. “Turismo não é só hotelaria, é comércio, restauração, transportes…”, lembrou, referindo-se aos milhares de empregos gerados neste sector.

O webinar contou ainda com a intervenção da Diretora de Estratégia, Transformação e Inovação Digital da Organização Mundial do Turismo, Natalia Bayona, que apontou a educação como “um dos principais desafios”: “O turismo é o maior empregador mundial, mas temos que colocar em agenda uma forma mais eficaz de formar/capacitar os profissionais do turismo, utilizando as novas tecnologias” afirmou.

Na mesma linha e à semelhança de Maíllo, Bayona optou pela sustentabilidade como um dos alicerces do setor, garantindo que “o turismo de massa tem de continuar a existir, mas de forma sustentável e estratégica”. “Devemos promover destinos favoráveis ​​ao turismo”, disse.

A Vice-Ministra do Turismo da República Dominicana, Jacqueline Mora, última oradora, reconheceu que o desafio de seu governo é a diversificação, incrementando o ecoturismo e convertendo o Ministério do Turismo no principal aliado do setor privado. “Temos que fortalecer o ministério por meio da inovação, da formalização, de uma estratégia com melhores práticas e de parcerias público-privadas”, disse Mora. A vice-ministra também apontou a educação como um dos pontos fortes a ter em conta, pelo que o seu ministério vai promover diversas medidas de formação profissional: “Estamos a iniciar um processo de certificação de guias turísticos. A formação será composta por cursos não presenciais”, antecipou.