A 13ª edição do Portugal Exportador

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

O Portugal Exportador, o mais importante evento nacional dirigido às Pequenas e Médias Empresas (PME)que procuram internacionalizar-se, realizou-se no dia 14 de novembro de 2018, no Centro de Congressos de Lisboa, pelo 13º ano consecutivo, com um novo formato e novas propostas personalizadas, com reuniões B2B através de novos mecanismos em vídeo conferência. A Casa da América Latina, não deixou de marcar presença, facilitando os contatos entre as empresas portuguesas e as Embaixadas da América Latina presentes no evento.

 Foram dez horas consecutivas de negócios e empreendedorismo, em que os temas dominantes foram a exportação e a internacionalização das empresas portuguesas, configurando-se a América Latina como uma das regiões abordadas.

Num evento que contou com a presença de 1500 empresas, destaque para o agradecimento do Comendador Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP, aos embaixadores da América Latina e demais países presentes, pelo papel que a diplomacia económica tem vindo a desempenhar, no processo de internacionalização das empresas portuguesas.Rocha de Matos terminou a sua intervenção salientando a importância dos clusters e concretamente aqueles em destaque nesta edição: agroalimentar, automóvel, construção e eCommerce

Por seu turno, Eurico Brilhante Dias, Secretário de Estado da Internacionalização, referiu que “se é verdade que o turismo tem sido um motor importante deste crescimento, mais de80% [das exportações] não são turismo”. Brilhante Dias destacou ainda que alguns dos maiores desafios das empresas portuguesas, para além da internacionalização, “é conseguir estancar a diminuição de recursos humanos qualificados, operacionalizar e executar bem as tarefas a que se propõem”, alertou.

Conhecer os instrumentos disponíveis de apoio à exportação; aceder a informação vasta e especializada por mercados, setores e outros temas relacionados com a internacionalização;conhecer em discurso direto a experiência de internacionalização de empresas portuguesas, os sucessos e as dificuldades; aceder a um vasto conjunto de produtos e serviços; e identificar potenciais parceiros e estabelecer e reforçar contactos pessoais gerando condições para cada empresa desenvolver a sua melhor estratégia para enfrentar o grande desafio da globalização foram alguns dos reptos do evento, que em anos anteriores já teve como destaque temáticas ligadas à América Latina, tais como a Aliança do Pacífico e o Mercosul.