Sessão de esclarecimento sobre FIL Guadalajara 2018

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

A Embaixada do México acolheu, na manhã de 30 de outubro, uma sessão de esclarecimento de dúvidas à comitiva de jornalistas portugueses que estará presente na Feira Internacional do Livro de Guadalajara deste ano.

Esta iniciativa partiu da comissária da participação portuguesa no México e Secretária-Geral da Casa da América Latina, Manuela Júdice, e visou dissipar todas as questões inerentes ao trabalho jornalístico que será levado a cabo pelos jornalistas portugueses no terceiro principal centro económico mexicano.

A comissária da participação portuguesa alertou os jornalistas presentes para a grandiosidade do evento, “ainda maior que a Feira do Livro de Frankfurt” e em que “toda a cidade de Guadalajara vive a Feira”. “É uma festa, uma feira pensada para o grande público”, concluiu.

Alfredo Pérez Bravo, Embaixador do México em Portugal, também teceu umas breves considerações sobre o país anfitrião, destacando a dimensão do país – vinte vezes o tamanho de Portugal -, os mais de 3000 km de fronteira com os Estados Unidos da América – o equivalente à distância entre Madrid e São Petersburgo – e os 1100 km de costa. Houve ainda espaço para um enquadramento económico do México que é, actualmente, uma das 15 maiores economias do mundo e a quinta maior economia emergente, só suplantado por países como a China, a Índia e a Rússia.

A Feira Internacional do Livro de Guadalajara, que contará com 550 jornalistas de todo o mundo, foi descrita como a “Disneyland dos jornalistas”, e onde serão dadas a conhecer as principais novidades literárias. “A FIL 2018 é um espaço de negócios associado à indústria editorial e onde se pode verificar o poder da cultura”.

A conferência encerrou com uma sessão aberta de perguntas por parte dos jornalistas presentes, na qual as questões logísticas foram a nota dominante.