Lançamento do livro de fotografia “Dancing Ghosts – Mutações” na CAL

Etiquetas: , , , , , ,
___________________________________________________________________________________

15 de novembro
18h30
Casa da América Latina
Entrada livre

No dia 15 de novembro, às 18h30, a Casa da América Latina recebe o lançamento do livro de fotografia “Dancing Ghosts – Mutações”, composto pelos trabalhos fotográficos “Dancing Ghosts”, da brasileira Sonia Figueiredo, e “Mutações”, do português Carlos Almeida, uma publicação Edições Pasárgada. A apresentação ficará a cargo de António Homem Cardoso e de Filomena Serra.

Dancing Ghosts, realizado no Brasil, que traz suavidade e leveza inseridos num branco diáfano, e Mutações, realizado em Espanha que, num jogo de luz e sombra, mergulha na densidade do preto são dois trabalhos que se comunicam pelas diferenças e pelo olhar dos fotógrafos, num único espaço expositivo.

Dancing Ghosts é parte de um projeto maior chamado Coleção Fotograma, realizado entre 2010 e 2014, no sentido de resgatar, na forma da arte, o antigo “negativo”. Desta forma também, chegar à essência do objecto fotografado, recorrendo ainda, subtilmente, à abstracção. Compõe-se das seguintes fases: Natureza, Liberdade, Geométrico e Dancing Ghosts.

Mutações, realizado em 2008, revela o contraste que há entre o mundo interior e o exterior, entre a suavidade e a densidade, entre o utópico e o distópico.

Sonia Figueiredo (Rio de Janeiro/1959), fotógrafa, instrutora e fomentadora cultural na área da fotografia. Tem em seu portfólio exposições individuais e coletivas. Atuou como professora nos cursos de fotografia do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC, bem como do Mercado da Foto – Galeria e Escola de Fotografia e Audiovisual. Proferiu palestras com foco na interdisciplinaridade da fotografia e temas diversos. Entre eles, Áquila (Cartier Bresson) – Como Estudar Composição Numa Fotografia; Uma Viagem pela Fotografia Brasileira e, no curso de Mestrado em Filosofia Oriental da UFRN, Miksang – O Estilo Oriental na Composição Fotográfica. Recebeu destaque nas revistas impressas Digital Photographer Brasil, em 2011, e na Fotografe Melhor, em 2013. Realizou diversas ações como curadora, produtora e gestora. Entre outras, foi coordenadora eleita para a gestão do biénio 2012/2013, do FOTO|RN – Fórum Permanente da Fotografia do RN; representou a fotografia do Rio Grande do Norte no Cultura Brasil 2012. Em 2014 realizou a primeira exposição no Brasil do fotógrafo português Luis Pereira, dando início ao programa de intercâmbios de exposições fotográficas entre autores brasileiros e portugueses. Atualmente estuda História da Arte na Universidade Nova de Lisboa, cidade na qual reside desde 2015.

Carlos Almeida (Lisboa/1961), fotógrafo amador, concluiu o Curso Avançado de Fotografia, no InstitutoPortuguês de Fotografia (1986/1987). Participou de diversos concursos nacionais, tendo recebido algumasmenções honrosas. Nos anos oitenta participou no Suplemento DN Jovem, no qual foi contemplado com diversos prémios. Após alguns anos afastado da fotografia, retoma-a na era do digital. O Projeto Traços (em parceria com Sonia Figueiredo) foi aquele de maior visibilidade até ao momento, com apresentações e exposições em diversos locais: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal; Quinta do Mocho, em Loures; Galeria de Arte da Fundação Marquês de Pombal. Também expôs outros trabalhos no Centro Cultural do Morgado, Arruda dos Vinhos; na Mosaicografia, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil; na f8 – do retrato ao infinito, Pequena Galeria, em Lisboa e Mutações, exposto em 2018 no Espaço Arte Deleme, na capital portuguesa.

António Homem Cardoso é natural de S. Pedro do Sul, onde nasceu em 1945. Residente em Lisboa desde os 10 anos de idade, é fotógrafo profissional há mais de 25. Começou a sua actividade na fotografia comercial, foi repórter de imprensa até aos 30 anos, dedicando-se posteriormente à concepção de diversos tipos de imagem em quase todos os ramos da fotografia por aversão absoluta à especialização.

Filomena Serra é doutorada em História da Arte Contemporânea pela Universidade Nova de Lisboa. É investigadora do Instituto de História da Arte da mesma Universidade. Tem publicado artigos em revistas especializadas, livros e capítulos de livros sobre o tema das artes. É Investigadora Responsável do projeto FCT em curso na FCSH/NOVA, “Fotografia Impressa. Imagem e Propaganda em Portugal (1934-°©‐1974).