DNA Cascais recebe Embaixadas Latino-americanas

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

A Agência DNA Cascais, em parceria com a Casa da América Latina e com a Câmara Municipal de Cascais, recebeu uma visita de trabalho dos Embaixadores e diplomatas da Brasil, Colômbia, Cuba, México, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana e do Uruguai.

A DNA (Desenvolvimento de Novas Atividades), agência que apoia e incentiva o empreendedorismo e fomenta a criação de empresas, acompanhando-as nos seus primeiros anos de actividade, presenteou as embaixadas presentes com três dos seus melhores empreendedores.

As boas vindas aos embaixadores e diplomatas ficou a cargo de Carlos Carreiras, Presidente da Câmara Municipal de Cascais, que destacou Cascais como “o município com a mais baixa taxa de desemprego jovem do país”, bem como a aposta que tem vindo a ser feita no ensino com a abertura da Nova School of Business and Economics  em Setembro em Cascais e a Escola Superior da Nato na fronteira com Oeiras.

A ideia de “um desempregado ser um talento que se está a desperdiçar” foi o mote que o fez avançar e apoiar esta agência que, decorridos 11 anos da abertura, é uma das mais consolidadas do município. Algumas das empresas que ali começaram já exportam os seus produtos para mais de 50 países. Carlos Carreiras, que em conjunto com a DNA se rege pelo respeito integral dos interesses do empreendedor, não deixa de frisar que “tão importante como apoiar uma boa ideia é desaconselhar outras”. Esta relação entre Cascais e a DNA já originou 324 empresas.

À intervenção do Presidente da Câmara de Cascais, sucedeu-lhe a Secretária-Geral da Casa da América Latina, Manuela Júdice, que fez questão de ressalvar o papel desta associação nas relações entre as empresas portuguesas e os países latino-americanos. “São já 7 anos a percorrer o país com as embaixadas, dando-lhes a oportunidade de conhecer o que de melhor se faz em Portugal, estabelecendo pontes económicas e empresariais” e Brígida Scafo, Embaixadora do Uruguai, “que salientou a proximidade com as empresas que estas visitas proporcionam, como uma mais valia para o estreitamente das relações comerciais e identificação de oportunidades de negócio para empresas portuguesas e dos países que representamos” disse.

Seguiu-se-lhe uma breve apresentação da atuação da DNA na promoção e estímulo ao desenvolvimento económico do concelho no contexto da estratégia para a atração de investimento para Cascais, na qual foram referidos alguns programas de empreendedorismo que têm vindo a ser feitos junto das escolas, com vista ao estimulo da criatividade e formação de competências, bem como a abordagem da agência para mitigar os riscos inerentes aos negócios. A agência responsabiliza-se, ainda, por fazer a ligação com os financiadores dos projectos, por meio de protocolos com vários bancos.

Antes da visita às instalações da agência, tivemos o testemunho de três empresas “encubadas” na DNA. A Leitek, empresa de consultadoria de engenharia, fornecimento de equipamentos e de prestação de serviços, apresentou uma “tecnologia inovadora para salvar vidas”: um drone que incorpora uma bóia de salvamento para casos de afogamento. Dinis Ferreira-Leite, CEO da Leitek, garantiu que as autarquias portuguesas vão ser as primeiras entidades a ter acesso a este equipamento. Outra especialidade desta tecnológica é detecção de incêndios, projectos que têm em curso noutras regiões do país. Seguiram-se-lhe a Casca Wines, um projecto de enólogos que apenas utilizam as melhores uvas de diferentes regiões, desenvolvendo produtos novos acompanhados por detalhados projectos de internacionalização, e a Xhapeland, que se dedica ao design e produção de pranchas de surf, utilizando produtos de elevada qualidade e produzindo para as melhores marcas do mundo.