Rafael Cadenas vence Prémio Reina Sofia de Poesia Ibero-americana 2018

Etiquetas: , , ,
___________________________________________________________________________________

A Casa da América Latina felicita o poeta venezuelano Rafael Cadenas pela sua distinção com o Prémio Reina Sofia de Poesia Ibero-americana 2018.

Esta é a condecoração mais importante da poesia ibero-americana, que distingue o conjunto da obra poética de um autor vivo, selecionado por um júri composto por personalidades da narrativa, poesia, cátedra e crítica literária.

Rafael Cadenas nasceu em Barquisimeto (Venezuela), em 1930. É poeta, ensaísta e professor universitário, tendo formado parte do grupo Tabla Redonda, no início da década de 60. Recebeu, em 1985, o Prémio Nacional de Literatura da Venezuela, e, em 2009, o Prémio FIL de Literatura, em Guadalajara (México).

O Prémio Reina Sofía de Poesia Ibero-americana, da responsabilidade do Património Nacional e da Universidade de Salamanca, foi atribuído, em edições prévias, à poeta salvadorenha-nicaraguense Claribel Alegría (2017), ao espanhol Antonio Colinas (2016), à uruguaia Ida Vitale (2015), à espanhola María Victoria Atencia (2014), ao português Nuno Júdice (2013), entre outros.