Diplomatas latino-americanos visitaram Matosinhos

Etiquetas: ,
___________________________________________________________________________________

Os representantes diplomáticos de nove países latino-americanos em Portugal (Panamá, Uruguai, Colômbia, Peru, Paraguai, República Dominicana, Argentina, Brasil e Cuba) realizaram uma visita ao Município de Matosinhos, no dia 23 de fevereiro, num evento organizado pela Casa da América Latina com o seu associado Câmara Municipal de Matosinhos.

O Terminal de Cruzeiros de Leixões foi o local escolhido para acolher a iniciativa – um dos mais icónicos e modernos edifícios de Matosinhos, com vista para o porto de pesca. Uma localização estratégica “entre o futuro e a tradição”, segundo a Câmara Municipal de Matosinhos, para a reunião de diplomatas da América Latina com empresários do concelho num almoço de networking, com o objectivo de apresentar estes mercados às empresas de Matosinhos.

A presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro, realçou que as autarquias têm de, cada vez mais, assumir o papel de “facilitadores de negócios”, uma vez que, “quanto melhor correr a vida às empresas do concelho, tanto melhor andará a economia e a qualidade de vida das pessoas”, com empregos mais qualificados e mais desenvolvimento.

Os diplomatas presentes no evento representam um mercado potencial de quase 400 milhões de pessoas, com o qual as empresas e instituições puderam contactar, como é o caso da Ramirez, o Ceiia, a ESAD, as Conservas Pinhais, a Casa de Arquitetura, a JP Sá Souto ou a EFACEC. As empresas presentes neste almoço foram responsáveis por 386.810.052 de euros das exportações realizadas em Matosinhos em 2015, tendo sido selecionadas de acordo com a sua vocação exportadora e a adequação às principais necessidades de importação dos países sul-americanos.

A secretária geral da Casa da América Latina, Manuela Júdice, sublinhou que Matosinhos, “mais do que um concelho vivo, ativo e dinâmico, é um concelho capaz de ser proativo e de assumir este importante papel catalisador, apadrinhando a relação entre as empresas e os seus mercados potenciais”. Manuela Júdice destacou ainda o facto de Matosinhos ter sido capaz de criar uma casa para a arquitetura, “uma das áreas em que Portugal dá cartas no mundo”.

Brígida Scaffo, Embaixadora do Uruguai, referiu a necessidade de promover iniciativas que apresentem as empresas aos representantes dos diferentes países, dando-lhes a oportunidade de conhecer e analisar as diferentes possibilidades de investimento e negócios bilaterais, “porque só o conhecimento permite fazer essa avaliação e no Uruguai, como em qualquer país da América Latina, os portugueses sentem-se em casa, tal como nós nos sentimos aqui e isso não é um elemento menor quando analisamos um mercado para exportar ou investir”.

O almoço contou também, entre outros, com a presença do vice-presidente Eduardo Pinheiro e dos vereadores Fernando Rocha, Correia Pinto, Ângela Miranda e José Pedro Rodrigues, da administradora da Matosinhos Sport, Helena Vaz, e do presidente da União de Freguesias de São Mamede Infesta e Senhora da Hora, Leonardo Fernandes.

Matosinhos é um dos principais concelhos exportadores da região, tendo, em 2017, sido responsável por vendas ao exterior no valor de perto de 900 milhões de euros. Face ao ano anterior, o volume de exportações das empresas com sede em Matosinhos aumentou quase 150 milhões de euros. Matosinhos foi, aliás, o segundo município com maior evolução no valor das exportações entre 2016 e 2017, da Área Metropolitana do Porto: cresceu 19% enquanto a AMP e o Norte cresceram 8%.

Após o almoço, os diplomatas presentes visitaram ainda a Fábrica de Conservas Pinhais, o Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto do Centro para a Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (Ceiia) e a Casa da Arquitetura-Centro Português de Arquitetura.

Consulte aqui a galeria de fotos.