Ministro dos Negócios Estrangeiros visita Venezuela

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

O Ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, visitou a Venezuela entre dia 6 e 8 de janeiro, para se inteirar dos problemas que afetam a comunidade portuguesa, nomeadamente os empresários nacionais e avaliar também as possibilidades de resposta do governo para a crise que os vem afetando.

No dia 7 de janeiro de manhã o Ministro dos Negócios Estrangeiros visitou as obras do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, em Carrizal, Los Teques, que está a ser construído pela comunidade portuguesa, bem como o Lar da Terceira Idade Padre Joaquim Ferreira, onde apreciou a qualidade dos cuidados prestados a sete dezenas de idosos.

Augusto Santos Silva destacou “três impressões” relativamente à comunidade luso-venezuelana: “uma boa integração; muitas dificuldades atuais, que todos esperamos que sejam passageiras, mas para que sejam passageiras é preciso sensatez, cuidado, apoio, moderação, sentido da realidade; e uma enorme solidariedade que anima as pessoas”, salientando ainda o “profundo enraizamento” dos portugueses na sociedade venezuelana, uma comunidade que, por outro lado, “nunca esquece o país de onde veio e o país que também é seu”.

Durante a sua deslocação, Augusto Santos Silva reuniu com representantes dos portugueses e luso-descendentes residentes na Venezuela, uma comunidade estimada em meio milhão de pessoas. “A situação que a comunidade portuguesa vive na Venezuela exige uma atenção muito próxima por parte das autoridades governamentais”, referiu.

“A comissão mista trabalhou bem e chegamos à data da reunião, que assinala os progressos que se conseguiu fazer e que também tem os diferentes anexos que resultaram do trabalho das várias mesas que compõem esta comissão de acompanhamento”, afirmou o Ministro dos Negócios Estrangeiros à Lusa.

Portugal disponibilizou-se para ajudar Caracas relativamente ao fornecimento de alimentos, medicamentos e outros bens de primeira necessidade. Augusto Santos Silva salientou que “malgrado as dificuldades por que passa atualmente, a Venezuela continua muito interessada no relacionamento bilateral com Portugal e Portugal interessado está nesse relacionamento bilateral”.