2017 – Economia e Empresas

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

A América Latina continua na senda do desenvolvimento económico sustentável e as empresas portuguesas, umas de forma mais tímida outras de forma arrojada, continuam a apostar na região. Desse arrojo são exemplo, os nossos associados Mota-Engil, JP Inspiring Knowledge ou Banco Santander Totta.

Uma das principais tarefas do sector económico da CAL foi exactamente atender e orientar as centenas de empresas que nos procuram para diversificar mercados de exportação mais tradicionais ou simplesmente iniciar o trabalho de casa para uma futura internacionalização. Esse é o trabalho diário e silencioso de serviço público que nos orgulhamos de realizar, estabelecer pontes, abrir janelas de oportunidade, para uma região com economias cada vez mais competitivas e exigentes.

Paralelamente, reforçámos a nossa presença mais a Norte de Lisboa, em regiões como Santarém, Leiria e Porto, trabalhando com as Associações Empresariais, como a NERSANT, NERLEI, AEP, sem nunca descurar os parceiros de sempre a Fundação AIP, com os quais dinamizamos eventos como Bolsa de Turismo de Lisboa, Alimentaria & Horexpo, Portugal Exportador ou missões empresariais ao Peru e Colômbia ou Argentina, Paraguai e Uruguai.

Num reforço de parceria com a Câmara de Comércio Portugal Atlântico-Sul e Ministério dos Negócios Estrangeiros organizámos a conferência “Financiamento de Projetos por Multilaterais na América Latina”. Esta conferência teve como objetivo transmitir às empresas outros tipos de financiamento para a internacionalização e juntou oradores do BEI, CAF, BID, BM, COSEC, Deloitte, AICEP, Novo Banco, Águas de Portugal e Mota-Engil.

Ainda em 2018 recebemos Rebeca Grynspan, Secretária-geral Ibero-americana na CAL, onde proferiu uma conferência sobre “25 anos de Cimeiras Ibero americanas – Um olhar sobre o futuro”, e debateu com os Embaixadores latino-americanos projetos a decorrer nos respetivos países.
A CAL aderiu este ano também a um novo movimento empresarial, liderado pela Câmara Municipal de Lisboa, “Women in Business”. Esta rede tem como objetivo, através da organização de eventos, quebrar o silêncio estatístico sobre a participação das mulheres nas cadeias de comércio, produção e valor, alertando para a necessidade de promoção de políticas que permitam derrubar barreiras que impeçam o acesso da população feminina, em igualdade de condições, ao mercado de trabalho e a cargos de chefia que lhes estão em muitas empresas vedados, quer em Portugal, Espanha ou América Latina.

Continuando a organizar seminários e workshops setoriais sobre mercados, aproximando empresários e importadores portugueses e latino-americanos, a CAL apostou, em 2017, no dinamismo das cidades e das suas autarquias, como motor de desenvolvimento económico local e nacional. Assim, celebrou um Memorando de Entendimento com o Município do Panamá e recebeu como associado a Câmara Municipal de Paredes.

A língua com fator fundamental na concretização de bons negócios foi também outra das nossas novas apostas. Assim, promovemos um workshop de espanhol para empresários, com a Escola de Língua Espanhola da Universidade de Salamanca, temática que pretendemos desenvolver em 2018.

O ano de 2017 confirmou o desafio que lançámos na abertura da nova sede, trabalhar em rede, valorizar os nossos associados e amigos, Embaixadas, autarquias, empresas e universidades e outras associações, com vista a estreitar laços entre a América Latina e Portugal, promovendo bons encontros, no fundo o desígnio fundador da CAL.

Bom Ano e bons negócios!