A Engidro em missão o Uruguai, o Chile e a Argentina

Etiquetas: , ,
___________________________________________________________________________________

[Testemunho de Francisco Lacerda e Megre, Diretor Geral do Grupo Engidro, sobre visita ao Uruguai, Chile e Argentina]

Competência, Seriedade e Empenhamento são valores que norteiam a conduta de um punhado de técnicos que dedicam o seu trabalho e inteligência na modelação dos Ecossistemas em favor do bem-estar da humanidade.

Concebemos, calculamos e transmitimos aos construtores, as melhores soluções para, sem agredir a natureza, tornarmos o meio em que vivemos mais salubre em favor da Saúde Pública e ecologicamente equilibrado, precavendo as consequências nefastas das alterações climáticas.
Foi reiterando estes princípios ao longo de 37 anos que a Engidro, Estudos de Engenharia Lda atingiu a posição de destaque e de credibilidade que o mercado hoje lhe reconhece.

Tivemos a felicidade de contribuir fortemente para o “Milagre Português da Água” no qual, em poucos anos, Portugal melhorou significativamente os indicadores de serviços de abastecimento de água e de saneamento e, consequentemente, de saúde.

Mas a crise chegou, o investimento esfumou-se e era necessário “restaurar as caravelas” e partir, para “pregar” pelo mundo mais esse “milagre” operado em terras Lusas.

Em boa hora tivemos conhecimento de uma expedição que estava prestes a “zarpar” para o Uruguai, organizada pelas:

– Casa da América Latina
– Fundação AIP
– Câmara de Comércio Portugal Atlântico-Sul

Logo nos primeiros contactos o profissionalismo, a competência e a simpatia com que fomos acolhidos cativou-nos e nos deu-nos confiança para o êxito da Missão. Os “missionários” Filipe, Cristina e Patrícia foram inexcedíveis na preparação, na logística e no acompanhamento, o que aumentou ainda mais a nossa motivação e “Fé”.

O profundo conhecimento do território, adquirido pelo Dr. Filipe Vasconcelos Romão em expedições anteriores, foi fundamental para que a “evangelização” chegasse e penetrasse nas elites que se pretendia atingir.

A restante “guarnição da nau” era do melhor quilate e a camaradagem e entreajuda foi uma constante.
O acolhimento dos “nativos” foi caloroso graças às “Missões” de portugueses há muito radicados em Montevideu e ao apoio das Embaixadas, o que permitiu saborosas experiências gastronómicas comedidamente regadas com boa cepa e animadas com Viras espontâneos.
Os três objetivos primordiais da deslocação foram plenamente atingidos:

– divulgar aos decisores da Administração as nossas competências com realizações concretas no terreno e resultados atingidos na experiência portuguesa;

– adquirir informação sobre os planos, objetivos e investimentos previsíveis nos próximos anos no país;

– reunir com empresas locais similares e/ou complementares na busca de um parceiro local.

Dado o êxito alcançado no Uruguai em abril, partimos com os mesmos enquadramento e objetivos para nova expedição ao Chile e à Argentina, em outubro, que também foi coroada de êxito.

E o esforço desenvolvido está a dar os seus frutos:

– o primeiro “Padrão” deixado em Montevideu é uma parceria local com um excelente Gabinete de Consultoria e Projeto, com quem temos concorrido a importantes concursos internacionais na América Latina;

– o segundo “Padrão” a erigir, é ganhar um trabalho na Argentina, para o que basta uma ligeira correção nos preços, pois nas classificações técnicas temos sido imbatíveis.

A quem deseje avançar para os emergentes e prometedores mercados da América Latina, aconselhamos vivamente que contacte com a excelente parceria destas três entidades.

Lisboa, Fevereiro de 2017
Francisco Lacerda e Megre