Sector agro-alimentar do Peru em discussão

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

“A complementaridade das nossas economias e até dos nossos momentos de colheita é uma mais-valia para que as empresas portuguesas e peruanas encontrem formas de colaboração e negócios conjuntos, numa filosofia ganhar-ganhar”, referiu Juan Luis Kuyeng, conselheiro económico da Embaixada do Peru e representante em Portugal do Ministério do Comercio Exterior e Turismo do Peru. Kunyeng falava no início do workshop sobre Oportunidades de Negócios no Sector Agro-alimentar do Peru que decorreu no dia 17 de Junho de 2014.

Na sessão, que teve lugar no Mercado Abastecedor da Região de Lisboa e foi organizada pela Casa da América Latina com a Embaixada do Peru e o MARL, Carlos Barrocas, Presidente do Conselho de Administração do MARL, salientou a vitalidade do sector, patente nas dezenas de empresas que responderam ao repto e que todos os dias fazem desse mercado uma referência nacional. “Para além de discutirmos as oportunidades deste sector, podemos e devemos também pensar em replicar o projecto MARL para as cidades latino-americanas. Dar a conhecer o nosso conceito e adaptá-lo à realidade latino-americana é uma sugestão que deixo aos nossos amigos peruanos”, referiu.

O MARL é composto de 101 hectares de terreno, dos quais 17,1 estão construídos e congregam cerca de 70% dos principais importadores e comerciantes do sector alimentar de Lisboa. Empresas importadoras, distribuidoras e comerciantes de frutas e produtos hortícolas frescos, flores e peixe fresco e congelado portuguesas – como a Sogenave, Luis Vicente, Gelpeixe, Masterfruits ou Nutrifri, entre outras – participaram na iniciativa e visitarão, pela primeira vez, o Peru, na qualidade de compradores internacionais. As empresas vão participar na Feira Expoalimentaria 2014, em Lima, de 27 a 29 de Agosto.

Segundo Carlos Barrocas, nunca antes um país latino-americano havia realizado um evento desta natureza no MARL: “Parece-me uma excelente ideia que o Peru nos mostre a sua oferta e se aproxime dos nossos associados, com oportunidades concretas de negócios, pois foi exactamente isso que aconteceu esta tarde”. “Não sabia que no Peru existia tanta oferta de frutas e produtos hortícolas frescos; esta será uma boa oportunidade conhecer o país e poder buscar novos fornecedores”, comentou Paulo Ramos, sócio-gerente da empresa Master Fruits.

Para Juan Luis Kuyeng, a organização conjunta com a Casa da América Latina e a Administração do MARL foi excelente. “Para mim, este evento foi um dos melhores eventos que realizei desde que cheguei a Portugal. Os contactos estabelecidos foram dos melhores, incluíndo empresários com experiencia no sector alimentar, que viram na oferta peruana oportunidades de negócios”.

Consulte a galeria multimédia do evento.