Ministro do Paraguai convida investidores

Etiquetas: , , , , ,
___________________________________________________________________________________

O Ministro da Indústria e Comércio do Paraguai, Gustavo Leite, esteve na Fundação AIP, no dia 27 de Junho de 2014, onde apresentou a empresários portugueses as oportunidades de negócio no seu país. O ministro sublinhou a importância de “posicionar o Paraguai no mundo”, com a colaboração de investidores portugueses.

“Criador do primeiro plano de exportação do Paraguai”, como lembrou o Embaixador do Paraguai, Luís Fretes Carreras, o Ministro descreveu aquele país como o “mais competitivo do cone sul das Américas” e um país cujo governo, encabeçado pelo Presidente Horacio Cartes, considera os empresários “o motor da economia”. “Não gostamos de impostos altos”, afirmou, não escondendo que no seu entender “uma regulação forte” da economia é importante.

A estratégia económica do actual governo do Paraguai passa por fazer do país um produtor agrícola à escala mundial. “Temos boas expectativas de crescimento para o futuro”, disse, concretizando com a expectativa de 5% para 2014 e “6% a 7% nos próximos dez anos”.

Com uma população jovem e pouco qualificada, níveis de absentismo laboral muito baixos e um índice de retorno no investimento que só é superado, na América Latina, pelo Peru (dados da CEPAL – Comissão Económica para a América Latina e o Caribe), o Paraguai precisa ainda de suprir necessidades básicas em termos de saneamento e infra-estruturas, entre outras, e está receptivo a lançar concursos internacionais para a concessão dessas obras.

Gustavo Leite referiu ainda que o Paraguai já “ultrapassou os problemas de maturidade política” e tem “um quadro macroeconómico muito estável”, espelhado na sua passagem, em 2003, de devedor a credor, posição que ainda mantém.

Empresário português diz-se “em casa” no Paraguai

A sessão, na qual o Vice-Presidente da Fundação AIP, João Dotti, afirmou que “o Paraguai tem uma economia com um crescimento muito assinalável” e é, por isso, muito interessante para investidores portugueses, contou ainda com uma intervenção de João Pena, CEO da Rioforte Investments, uma empresa implantada no Paraguai há 37 anos.

De acordo com João Pena, o Paraguai “sempre soube oferecer aos investidores o que precisam”, e por isso “sentimo-nos verdadeiramente em casa”. Ainda assim, assinalou, trata-se de um país onde “se o clima está bom o negócio vai bem, caso contrário não”, o que no seu entender explica as flutuações no desempenho económico das empresas e do país.

Consulte a galeria multimédia deste evento.