Fernando Pinto do Amaral lembra Juan Gelman

Etiquetas: , , , ,
___________________________________________________________________________________

O escritor, crítico literário e tradutor Fernando Pinto do Amaral escreveu, para publicação pela Casa da América Latina, o seguinte depoimento sobre Juan Gelman:

“Conheci Juan Gelman na Primavera de 1997, num seminário de tradução de poesia na Casa de Mateus, para onde foram convidados dois magníficos poetas argentinos – a Olga Orozco e o próprio Juan Gelman. Desde essa altura que pude contactar com a sua obra, tendo-me também apercebido do drama pessoal que ele vivia quanto à tentativa de descobrir o paradeiro da sua neta desaparecida. Era um homem dotado de uma energia invulgar, que sempre se fez sentir na sua poesia. Leio-a como uma permanente interrogação do mundo e de nós mesmos, como a indagação do nosso lugar neste mundo fascinante, mas muitas vezes absurdo e paradoxal. E agora que Juan Gelman nos deixou fica-me sempre o poder das suas palavras, bem como a força das emoções que as moldam num canto cuja voz se escuta, de certo modo, «no avesso do mundo». Um canto que é ao mesmo tempo uma poderosa celebração do amor e um dilacerado testemunho de angústia por todo o sofrimento inerente à condição humana.”

(Publicado no dia 15 de Janeiro de 2014)